Leomir revela estratégia e diz que Flamengo sentiu gol do empate

GLOBO ESPORTE: Auxiliar de Abel Braga, Leomir voltou a comandar a equipe do Flamengo à beira do campo, com a suspensão do treinador. Mas se na final da Taça Rio o interino saiu vencedor, na noite desta quarta-feira ele viu o time perder de virada para a LDu por 2 a 1 em Quito, no Equador (veja os melhores momentos no vídeo acima).

Na entrevista coletiva ao lado de Rodrigo Caio após a partida, só teve uma pergunta para Leomir. Ele lamentou o chute na trave de Everton Ribeiro no fim do primeiro tempo e o gol sofrido segundos antes do intervalo, que para o auxiliar abalou o time.

- No começo do jogo a gente ficou um pouco atrás. Como a LDU começou a pressionar muito a gente foi para trás. Mas mesmo assim conseguimos fazer o gol, saímos na frente, tivemos oportunidade no final do primeiro tempo com o Everton, a bola na trave, e acabamos tomando o gol no final que não estava nos nossos planos, que era terminar o primeiro tempo pelo menos com 1 a 0. Isso realmente prejudicou um pouco.

Gabigol em LDU x Flamengo - Foto: Alexandre Vidal
Rodrigo Caio falou mais do que Leomir e respondeu duas perguntas na coletiva. A primeira sobre a sua análise do jogo, quando reclamou do gramado do Estádio Casa Blanca, e a segunda sobre o gol da virada. O zagueiro reclamou também de um possível pênalti em Bruno Henrique no fim.

- Já esperávamos uma pressão muito forte. Conseguimos um gol, conseguimos segurá-los, mas acabamos tomando um gol em uma bobeira nossa, vacilo. Claro que o campo ali nos prejudicou um pouco, em um campo normal a bola bateria na mão do Diego Alves. Mas não é desculpa, foi desatenção nossa. A gente voltou para o segundo tempo forte, tivemos algumas oportunidades não claras, mas tivemos, e acabamos tomando o segundo gol, e aí ficou bastante difícil para nós. Temos que levantar a cabeça, temos mais um jogo importante contra o Peñarol fora de casa e precisamos ter o máximo de atenção para que a gente possa se classificar.

- Segundo gol saiu em um momento chave do jogo, a gente vinha segurando bem, não saiu bem no contra-ataque. Infelizmente, quando tomamos o gol acabou nos abalando um pouco, e no final tivemos algumas oportunidades, acredito que até um pênalti em cima do Bruno Henrique. Mas precisamos levantar a cabeça, esse jogo não volta mais, nesse momento precisamos estar fortes, nos unirmos, para que reverter essa situação.

Os rubro-negros seguem na liderança do Grupo D da Libertadores, com 9 pontos, e dependem de um empate com o Peñarol no Uruguai para avançarem às oitavas, mas a situação, que seria resolvida com um empate em Quito, pode ficar delicada no próximo dia 8 de maio, em Montevidéu.

Ele lamentou o chute na trave de Everton Ribeiro no fim do primeiro tempo e o gol sofrido segundos antes do intervalo.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget