Mesmo campeão, o Flamengo ainda tem muito o que melhorar

MAURO CEZAR PEREIRA: A diferença de investimento e consequentemente de elenco, a distância técnica entre o Flamengo e seus tradicionais adversários é tamanha que os rubro-negros não fizeram esforço para erguer o troféu de campeões cariocas pela trigésima-quinta vez. O Vasco entrou em campo vivendo crise, demitiu o técnico Alberto Valentim após a partida e pisou o gramado com chances meramente teóricas devido à vantagem de dois gols construída pelo rival no primeiro jogo, somada à diferença de nível dos times.

Apesar da conquista quase protocolar, o Flamengo deu motivos para que o torcedor mais atento, crítico, se preocupe. Com toda confusão que o vinha envolvendo, o time vascaíno ainda assim finalizou 18 vezes, o goleiro Diego Alves teve trabalho e houve momentos, como na segunda metade do primeiro tempo, com recuo dos rubro-negros, domínio e pressão do Vasco. De chamar a atenção ante de um rival inferior e cheio de problemas em campo e fora dele, inclusive salários em atraso.

Diego se lamentando em Flamengo x Vasco - Foto: Celso Pupo / Fim de Jogo
Como será o comportamento rubro-negro na pesada sequência que está próxima? LDU, Cruzeiro, Internacional, São Paulo e Peñarol. Esses são os cinco próximos jogos do Flamengo, pela Libertadores contra os dois times estrangeiros, e valendo pontos no Campeonato Brasileiro nos demais confrontos, apenas um no Rio de Janeiro, contra o bicampeão mineiro. Conceder tantas chances de finalização a equipes superiores ao Vasco atual, e em tese não serão poucas, pode significar problemas gigantescos.

A dificuldade na troca de passes, na saída de bola quando o adversário sobe a marcação, também é de ligar sinal de alerta flamenguista. Perdendo por três gols no placar agregado da final, o Vasco fez isso, e causou momentos de desconforto ao rival. Sorte do campeão que seu adversário tropeça na falta de qualidade e de conjunto, também reflexo de um trabalho fraco desenvolvido por Alberto Valentim, que vai embora e deixa pouco, ou nada. Será necessário construir um time às pressas. Haja preocupação.

De chamar a atenção ante de um rival inferior e cheio de problemas em campo e fora dele, inclusive salários em atraso.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/xresenhacrf} {twitter#https://twitter.com/FlaResenhaNews} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget