Passado, presente e futuro: O primeiro título do Flamengo rico

UOL: A imagem dos jogadores do Flamengo levantando a taça do Campeonato Carioca era esperada - até pela maioria dos torcedores rivais - desde a primeira rodada da competição. Nos bastidores, embora o discurso político estivesse sempre presente, o título também era tratado como obrigação. Ainda que tenha vencido o Estadual em 2017, a edição de 2019 foi a primeira conquistada a partir do momento em que o clube desandou a comprar jogadores.

A explicação é simples. Apenas em direitos econômicos recentes, incluindo aí as aquisições que movimentaram a torcida, casos de Everton Ribeiro, Vitinho, Rodrigo Caio, Arrascaeta e Bruno Henrique, o Flamengo gastou mais de R$ 180 milhões. Um poderio financeiro incomparável no Rio de Janeiro e diante do qual títulos são imaginados como consequência natural.

Foto oficial do elenco do Flamengo campeão Carioca de 2019 - Foto: Alexandre Vidal
O Campeonato Carioca veio por um caminho tranquilo e em muitos jogos até com os reservas atuando - todo o elenco foi utilizado pelo técnico Abel Braga. Se por um lado a conquista referenda as escolhas e até alivia em parte a pressão, ao mesmo tempo traz novas cobranças e a expectativa por títulos expressivos. Eles ainda não são tão obrigatórios quanto o Estadual, mas já estão próximos de tal patamar. A imagem dos jogadores do Flamengo levantando a taça do Campeonato Carioca era esperada - até pela maioria dos torcedores rivais - desde a primeira rodada da competição. Nos bastidores, embora o discurso político estivesse sempre presente, o título também era tratado como obrigação. Ainda que tenha vencido o Estadual em 2017, a edição de 2019 foi a primeira conquistada a partir do momento em que o clube desandou a comprar jogadores.

A explicação é simples. Apenas em direitos econômicos recentes, incluindo aí as aquisições que movimentaram a torcida, casos de Everton Ribeiro, Vitinho, Rodrigo Caio, Arrascaeta e Bruno Henrique, o Flamengo gastou mais de R$ 180 milhões. Um poderio financeiro incomparável no Rio de Janeiro e diante do qual títulos são imaginados como consequência natural.

O Campeonato Carioca veio por um caminho tranquilo e em muitos jogos até com os reservas atuando - todo o elenco foi utilizado pelo técnico Abel Braga. Se por um lado a conquista referenda as escolhas e até alivia em parte a pressão, ao mesmo tempo traz novas cobranças e a expectativa por títulos expressivos. Eles ainda não são tão obrigatórios quanto o Estadual, mas já estão próximos de tal patamar.

Como o Flamengo atingiu isso?

O sucesso do Flamengo em campo, tendo jogadores "galácticos" no elenco, passa pelo êxito atingido fora das quatro linhas. O Rubro-Negro começou 2019 com um orçamento que girava em torno de R$ 750 milhões, sendo que, deste montante, uma fatia de R$ 200 milhões seria destinada ao futebol, com metade voltada a compra de direitos dos atletas.

Um ponto importantíssimo e que também possibilitou isso foi a venda de jogadores como Vinicius Júnior e Lucas Paquetá. O primeiro foi para o Real Madrid, da Espanha, em transação que envolveu 45 milhões de euros (cerca de R$ 164 milhões), enquanto o segundo foi para o Milan, da Itália, em tratativa que rendeu 35 milhões de euros (aproximadamente R$ 150 milhões).

Além disso, o clube controlou e diminuiu em pouco mais de 50% as dívidas. Tal ato, inclusive, foi uma das principais promessas de campanha do ex-presidente Eduardo Bandeira de Mello, em 2013, quando assumiu o clube pela primeira vez - teve dois mandatos até 2018. Atual presidente, Rodolfo Landim teve parcela de contribuição para o atual momento financeiro. Ele foi um dos responsáveis pela montagem do plano de recuperação do clube, justamente quando era vice de planejamento de Bandeira.

Quem são as estrelas milionárias?

Everton Ribeiro
R$ 22 milhões (05/06/2017)

Vitinho
R$ 53 milhões (27/07/2018)

Rodrigo Caio
R$ 22 milhões (29/12/2018)

Arrascaeta
R$ 64 milhões (12/01/2019)

Bruno Henrique
R$ 23 milhões (23/01/2019)

Gabigol
Salário de mais de R$ 1 milhão/mês (11/01/2019)

A diferença nos cofres para os rivais

Após investir mais de R$ 100 milhões em contratações só na atual temporada, o Flamengo finalmente atingiu um novo status. No Rio de Janeiro, o cenário é ainda mais favorável, já que os principais rivais estão completamente afundados em dívidas e contam com pouco dinheiro para investir em atletas.

Botafogo, Fluminense e Vasco, por exemplo, utilizam em maioria as trocas de jogadores e negociações sem custos para reforçar os respectivos elencos, enquanto veem o maior rival abrir os cofres.

A diferença fica nítida também na folha salarial. O Flamengo gasta mais de R$ 12 milhões por mês com o departamento de futebol. Somados, Botafogo (R$ 3,5 milhões), Fluminense (R$ 3,5 milhões) e Vasco (R$ 4 milhões) não chegam ao valor.

Abel: o antídoto para um ambiente conturbado
O primeiro nome anunciado pela gestão de Landim foi o de quem teria a missão de comandar o elenco: Abel Braga. A oficialização do acerto aconteceu ainda em dezembro, antes mesmo de a nova gestão assumir o clube. Era um desejo da diretoria, que via em Abel um técnico vitorioso e com a experiência necessária para conduzir um grupo com jogadores renomados e criticados pelos fracassos recentes. Landim teve conversas também com Renato Gaúcho e chegou a analisar o argentino Sampaoli, hoje no Santos.

A chegada do treinador para o início do ano aconteceu após o Flamengo ter nada menos do que 13 comandantes nos seis anos de Eduardo Bandeira de Mello. Alguns, inclusive, com duas passagens, como foi o caso de Dorival Júnior, que, coincidentemente, foi o primeiro e o último da lista.

Abel havia deixado o Fluminense em junho do ano passado, alegando um grande desgaste no dia a dia de trabalho. Considerado um técnico "caro", chegou a ser procurado pelo Santos e pelo próprio Flamengo (para substituir Maurício Barbieri) ainda em 2018, mas afirmou que só assumiria um time em início de temporada.

Arrascaeta virou um dilema para Abelão
O alto investimento no elenco e as diversas opções para a formação do time titular trouxeram também dor de cabeça a Abel Braga. O treinador se viu diante de um dilema: seis craques para apenas quatro vagas no setor ofensivo. Diego, Everton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique, Vitinho e Gabigol lutavam pelo espaço na equipe.

Inicialmente, buscando manter a estrutura da equipe que já vinha do ano passado, Abel adotou o 4-3-3, tendo Cuéllar, Willian Arão, Diego, Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabigol. Na disputa, sobraram Vitinho e Arrascaeta, justamente as duas maiores contratações da história do Flamengo.

Deixar Arrascaeta no banco despertou a ira dos rubro-negros, encantados com a qualidade técnica do uruguaio. Abel foi vaiado e, mesmo com o título, convive com pedidos de demissão nas arquibancadas e redes sociais.

Título ameniza dor após perdas em CT
A conquista do Estadual ameniza um pouco o 2019 que começou conturbado pela maior tragédia da história do clube. O incêndio no CT Ninho do Urubu matou dez meninos das categorias de base e deixou outros três feridos.

Até o momento, apenas as famílias de Athila Paixão e de Gedinho, além do pai de Rykelmo, entraram em acordo com o Flamengo pelas indenizações. Os outros familiares ainda estão em negociação e não há prazo para resolução.

A dor pela perda de vidas tão jovens jamais será apagada, mas a conquista do Campeonato Carioca serve de homenagem aos meninos que sonhavam em brilhar no Maracanã.

Números da conquista

• 4 títulos de vantagem
O Flamengo ampliou a diferença no ranking do Carioca. Agora, são 35 títulos contra 31 do Fluminense.

• R$ 12 milhões
É quanto o Fla gasta mensalmente com o futebol. O valor supera os outros três grandes do Rio juntos.

• R$ 3,5 milhões
É a premiação do título embolsada pelo Flamengo. Metade do valor vai para o departamento de futebol.

• R$ 110 milhões
Foi o que o Flamengo investiu nas contratações de Arrascaeta, Rodrigo Caio e Bruno Henrique

Brasileirão é outra história
A supremacia do Flamengo fora de campo se provou também dentro das quatro linhas no Rio de Janeiro. Com o fim do Campeonato Carioca, o Brasileirão se inicia, assim como a batalha do Rubro-negro para se impôr contra rivais no âmbito nacional. O Palmeiras é o principal deles, já que conta com forte parceria e possui um dos melhores elencos do país.

O Flamengo também deve ter dificuldades contra Cruzeiro e Grêmio. Apesar de sempre lutar pelas primeiras posições, o Rubro-negro ainda precisa de um título de expressão. Verdade seja dita, os cariocas falharam recentemente nos campeonatos mais importantes.

Obsessão por títulos de peso continua
O Estadual não é algo que o clube tenha comemorado tanto. Isso porque, a competição foi vista como uma obrigação pelos torcedores e dirigentes do Rubro-negro. A ânsia é por um título de expressão. O Flamengo disputa Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e Copa Libertadores, a principal obsessão do clube desde a primeira e única conquista, em 1981.

O Campeonato Brasileiro também é algo que tem sido bastante desejado pelos torcedores. A última conquista foi em 2009 sob o comando de Adriano e Petkovic. Após virar o "novo rico", o Rubro-negro tem o sonho de mudar o rumo da prosa. Em 2016, foi terceiro colocado e vice-campeão na temporada passada.

Flamengo ainda vai ao mercado
Apesar do alto investimento feito, o elenco receberá novos nomes na janela do meio do ano. O Flamengo já tem um acerto com o lateral-direito Rafinha, atualmente no Bayern de Munique, da Alemanha. O jogador terá um vínculo de dois anos e chega no dia 1º de julho.

Além disso, a diretoria busca um segundo volante e um zagueiro, posições consideradas importantes no grupo. A zaga, inclusive, já era um setor apontado desde o começo, com a procura de um nome mais experiente após a despedida de Réver, que foi para o Atlético-MG. Um dos sondados foi Miranda, da Inter de Milão, mas as conversas não avançaram. Jemerson e Gil são os alvos atuais.

Um poderio financeiro incomparável no Rio de Janeiro e diante do qual títulos são imaginados como consequência natural.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/xresenhacrf} {twitter#https://twitter.com/FlaResenhaNews} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget