Veja como chega o Peñarol para duelo contra o Flamengo

GLOBO ESPORTE: Depois de despachar o San José, da Bolívia, e a LDU, do Equador, chegou a hora de o Flamengo enfrentar o último adversário do Grupo D da Libertadores: o Peñarol. O Rubro-Negro recebe o atual campeão uruguaio na noite desta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), em um Maracanã lotado e com grande favoritismo: o adversário não passa da fase de grupos há oito anos e chega ao Rio de Janeiro nesta terça sem Gabriel Fernández, um de seus principais jogadores.

O atacante ficou no Uruguai se recuperando de lesão junto com Fabián "Lolo" Estoyanoff, meia reserva e também desfalque da equipe. Porém, é bom o Rubro-Negro entrar ligado contra um dos clubes mais tradicionais da América do Sul, pentacampeão da Libertadores e tri do Mundial, e que aplicou três goleadas em março: 4 a 0 sobre o Boston River e o San José, e 4 a 1 em cima do Juventud. O Peñarol está em segundo lugar no Campeonato Uruguaio, um ponto atrás do Fénix.

Foto: Divulgação
O Peñarol fez cinco contratações para 2019, entre eles o atacante uruguaio Maxi Rodríguez, ex-Grêmio e Vasco, mas que não foi relacionado. Entre os outros quatro reforços (veja abaixo), apenas Cristian Lema e Luis Acevedo devem ser titulares nesta quarta. E enquanto o Flamengo poupou seu time inteiro na final da Taça Rio, o técnico Diego López preservou só dois titulares no último jogo: o zagueiro Lema e o lateral-esquerdo Lucas Hernández.

Reforços do Peñarol:
Cristian Lema (zagueiro) - ex-Benfica (Portugal)
Juan Izquierdo (zagueiro) - ex-Cerro (Uruguai)
Jesus Trindade (lateral) - ex-Racing (Uruguai)
Luis Acevedo (atacante) - ex-Cerro (Uruguai)
Maxi Rodríguez (atacante) - ex-San Luis de Quillota (Chile)

Para saber como chega o Peñarol, conversamos com três jornalistas uruguaios que acompanham o dia a dia do clube: Sebastián Amaya, do jornal "El Observador"; Rafael Castillo, da "Rádio Universal"; e Alberto Perez, da "Rádio 1010 AM". Os repórteres divergiram sobre algumas posições na escalação titular, mas todos citaram a preocupação defensiva e destacaram o veterano Gargano, de 34 anos e ex-seleção uruguaia, como o cara a ser marcado pelo Flamengo.

Confira as opiniões dos jornalistas uruguaios:

GloboEsporte.com: Qual deve ser a escalação titular do Peñarol?

Sebastian Amaya: Acho que vai de Dawson; Giovanni González, Formiliano, Lema e Lucas Hernández; Guzmán Pereira, Gargano, Brian Rodríguez e Cristian "Cebolla" Rodríguez; Luis Acevedo e Lucas Viatri (ou Gastón Rodríguez).

Rafael Castillo: Espero um 4-4-2, com uma variável: Giovanni González, que é lateral-direito mas pode jogar no meio, com Busquets na lateral. Acho que vai com Dawson, Busquets, Formiliano, Lema, Lucas Hernández; Giovanni González, Guzmán Pereira, Cristian Rodríguez e Brian Rodríguez; Viatri e Luis Acevedo. Mas Gargano volta de lesão e também pode jogar. Nesse caso, quem sai deve ser o Acevedo, e o Cristian Rodríguez jogaria mais avançado com o Viatri.

Alberto Perez: Acredito que seja Dawson, Busquets, Formiliano, Martínez e Lucas Hernández; Giovanni González, Guzmán Pereira, Gargano e Canobio; Brian Rodríguez e Viatri.

Qual o tamanho da ausência de Gabriel Fernández neste time?

Sebastian Amaya: É o melhor atacante que tem o Peñarol no atual elenco, neste semestre e também no ano passado. É o goleador da equipe e já está vendido para o Celta (de Vigo, da Espanha) e há alguns anos esteve perto de ser contratado pelo Grêmio, mas não passou nos exames médicos.

Rafael Castillo: Ele é chamado de touro porque vai com tudo e é muito importante no ataque. Tem uma lesão no tornozelo há 15 dias ainda não se recuperou. É o companheiro perfeito para Viatri, que faz mais o pivô, enquanto "Touro" explora os espaços que ele deixa. Tem potência, jogador forte, com boa pegada... O setor ofensivo é muito dependente dele. Mas o Peñarol tem variáveis para tentar substituí-lo.

Alberto Perez: É muito importante porque ele se entende muito bem com Viatri. Gabriel é um goleador e um jogador de potência e personalidade.

Qual jogador pode fazer a diferença contra o Flamengo? Por que?

Sebastian Amaya: Gargano é o jogador que no futebol uruguaio faz a diferença para Peñarol. É o meia que arma o jogo e organiza o time desde o meio de campo. Vem de uma lesão e temos que ver como vai responder. Mas tem muita experiência e se espera que confirme seu bom nível em um grande jogo da Libertadores.

Rafael Castillo: Dawson no gol, tem sempre uma ou duas defesas por jogo que são fundamentais, mas terá que defender mais porque o Flamengo é um time muito ofensivo e muito poderoso. E Gargano, se jogar. São os dois jogadores de nível internacional que tem o Peñarol e que estão em grande nível. Outro que pode fazer um grande jogo é o Brian Rodríguez. Ele tem 19 anos, apareceu agora com mais minutos na equipe e é um jogador atrevido, não sente se está jogando para 40 mil ou 10 pessoas. É muito habilidoso e joga pela ponta esquerda.

Alberto Perez: Gargano é o jogador que marca a diferença para o Peñarol por sua experiência e por sua influência sobre seus companheiros. Embora esteja voltando de lesão.

Qual é o ponto forte do time de Diego López?

Sebastian Amaya: É uma equipe efetiva, que já tem uma clara proposta de jogo e tem uma base de jogadores desde o ano passado.

Rafael Castillo: Se Gargano jogar, tem uma organização impressionante no meio de campo. Se não jogar, pode ter problemas e ter que colocar outro volante. O jogo forte do Peñarol é pelas laterais, servindo os atacantes.

Alberto Perez: Ponto forte hoje é a velocidade que impõe Brian Rodriguez, um jogador emergente que deu mais fôlego ao ataque do Peñarol.

E qual é o ponto fraco do Peñarol?

Sebastian Amaya: Há que ver como se sairá a defesa contra uma equipe de hierarquia que se espera que ataque. No cenário nacional geralmente não tem problemas, mas recentemente contra o Wanderers a defesa não foi bem, e o time perdeu.

Rafael Castillo: Formiliano e Lema não têm um entrosamento perfeito, se jogarem Bruno Henrique e Gabriel (Gabigol) poderão se aproveitar.

Alberto Perez: A dificuldade é o encaixe entre os volantes e os zagueiros.

O técnico Diego López preservou só dois titulares no último jogo: o zagueiro Lema e o lateral-esquerdo Lucas Hernández.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/SiteFlaResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget