Arrasca e a missão de classificar Fla e eliminar seu time do coração

LANCE: A distância entre a Gávea e o estádio Campeón del Siglo é de 2.354 km, mas um jogador em especial pode dizer que está em casa. Giorgian De Arrascaeta volta ao seu país natal carregando uma missão: classificar o Flamengo, nesta quarta-feira, às 21h30, para as oitavas de final da Libertadores. Entretanto, o uruguaio se vê em uma situação curiosa: irá enfrentar - e pode até eliminar - o seu clube do coração, o Peñarol. O duelo decisivo terá transmissão em tempo real do L!.

Arrascaeta nasceu em Nuevo Berlín, cidade com pouco mais de dois mil habitantes e a 400 quilômetros de Montevidéu, e cresceu vestindo o uniforme aurinegro. A influência dos seus pais, Vitoria e Alfredo, foram decisivos para a escolha. Entretanto, se firmou no Defensor Sporting (URU) antes de deixar o país para o Cruzeiro - mantendo vivo o sonho de atuar no Peñarol algum dia.

- Desde criança, sempre fui torcedor do Peñarol. Quando cheguei em Montevidéu, obviamente tomei carinho pelo Defensor, mas sempre fui um torcedor fanático do Peñarol - declarou Arrascaeta, ao DIRECTV Sports Uruguay.

Foto: Divulgação
Pela Copa Libertadores, apenas uma combinação em nove possíveis elimina o Flamengo: triunfos de Peñarol e LDU (EQU), que enfrenta o San José (BOL), em Quito, nesta rodada. O Rubro-Negro precisa de apenas um empate para se classificar. Por outro lado, os uruguaios precisam desesperadamente da vitória para não correr risco de eliminação na primeira fase.

Na partida do Maracanã, Arrascaeta teria a chance de reencontrar o Peñarol, mas... mesmo com a derrota por 1 a 0, o técnico Abel Braga decidiu não colocá-lo em campo. Reserva de Diego Ribas na época, viu Vitinho e Uribe entrarem na partida e a terceira substituição não ser realizada. Na ocasião, o treinador justificou a sua ausência como falta de entrosamento com a equipe.

- Vai chegar o momento dele. Eu vinha com a equipe há 10 jogos sem perder. Tem momento que vai entrar e tem momento que não vai. Ainda falta entrosamento. É um jogador de qualidade - disse o comandante, que voltou a estar na beira do campo depois de ter passado mal na semifinal da Taça Rio.

A derrota para o Peñarol foi um divisor de águas na temporada do uruguaio. O Flamengo entrou em campo oito vezes desde então, com Abel Braga escalando força máxima em sete oportunidades. Titular desde então, o camisa 14 iniciou seis desses jogos. As exceções foram contra o Fluminense, quando entrou na etapa final, e contra o São Paulo, em partida que o "Time B" do Fla foi a campo.

Arrascaeta, contudo, só atuou os 90 minutos contra o San José, da Bolívia, na vitória por 6 a 1 no Maracanã. Contra Vasco (dois jogos pela final do Carioca), LDU, Cruzeiro e Internacional o meio-campista acabou sacado por Abel Braga.

O Flamengo entrou em campo oito vezes desde então, com Abel Braga escalando força máxima em sete oportunidades.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/xresenhacrf} {twitter#https://twitter.com/FlaResenhaNews} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget