Bruno Henrique tenta guiar Flamengo à 5ª artilharia em Brasileiro

GLOBO ESPORTE: Dos reforços de peso contratados pelo Flamengo em 2019, o menos badalado é quem vai fazendo mais sucesso. Bruno Henrique roubou os holofotes dos astros Gabigol e Arrascaeta e se tornou o principal jogador do Rubro-Negro até aqui na temporada. Goleador do time no ano com 13 gols, o atacante também começa o Campeonato Brasileiro como artilheiro, com quatro bolas na rede em seis rodadas, sendo só quatro delas como titular.

O camisa 27 surge como esperança de levar o clube pela quinta vez à artilharia da competição, feito já obtido duas vezes por Zico (em 1980 e 1982), uma por Nunes (em 1981) e outra por Adriano (em 2009) – com exceção de 1981, nos outros três anos o Flamengo também terminou com o título. Mas entre os goleadores, só o Imperador conseguiu o posto na era dos pontos corridos da Série A.

Foto: Divulgação
A largada na dianteira de Bruno Henrique na Série A repete as de Marcinho e Vágner Love pelo Flamengo. O primeiro fez sucesso em 2008 e marcou cinco gols nas primeiras seis rodadas, sendo o artilheiro antes de ser vendido para o mundo árabe. No mesmo período em 2012, o segundo teve quatro bolas na rede e dividiu o posto de goleador ao lado de Herrera (Botafogo), Wellington Paulista (Cruzeiro), Araújo (Náutico) e Alecsandro (Vasco). Nenhum dos dois se manteve no topo.

Todos os artilheiros nas primeiras 6 rodadas*:
2019 - 4 gols - Bruno Henrique (Flamengo)
2018 - 4 gols - Roger Guedes (Atlético-MG)
2017 - 7 gols - Henrique Dourado (Fluminense)
2016 - 6 gols - Grafite (Santa Cruz) e Bruno Rangel (Chapecoense)
2015 - 4 gols - Renato Cajá (Ponte Preta)
2014 - 4 gols - Marcelo Moreno (Cruzeiro)
2013 - 4 gols - Maxi Biancucchi (Vitória), Fernandão (Bahia), Ederson (Athletico-PR) e William (Ponte Preta)
2012 - 4 gols - Herrera (Botafogo), Wellington Paulista (Cruzeiro), Vágner Love (Flamengo), Araújo (Náutico) e Alecsandro (Vasco)
2011 - 4 gols - Bernardo (Vasco), Luan (Palmeiras) e Liédson (Corinthians)
2010 - 5 gols - Roger (Guarani)
2009 - 4 gols - Marcelinho Paraíba (Coritiba), Felipe (Goiás), Éder Luís (Atlético-MG), Kleber Pereira (Santos), Weldon (Sport), Pedrão (Barueri) e Keirrison (Palmeiras)
2008 - 5 gols - Marcinho (Flamengo)
2007 - 7 gols - Josiel (Paraná)
2006 - 6 gols - Pedro Oldoni (Athletico-PR) e Wágner (Cruzeiro)
2005 - 5 gols - Roger (São Paulo)
2004 - 6 gols - Alex Dias (Goiás), Dudu (Cruzeiro) e Edílson (Vitória)
2003 - 9 gols - Deivid (Cruzeiro)

Bruno Henrique, porém, joga contra a escrita para terminar como artilheiro do Brasileirão. Isto porque apenas em três das 16 edições do campeonato na era dos pontos corridos o goleador na sexta rodada continuou no topo no final: aconteceu com Josiel em 2007 pelo Paraná; com Ederson em 2013 pelo Athletico-PR, e com Henrique Dourado em 2017 pelo Fluminense.

Com 13 gols em cinco meses (ou 24 jogos, sendo 19 como titular), Bruno Henrique já superou os 11 marcados por Alecsandro e Marcelo Cirino, artilheiros do Flamengo em toda a temporada de 2015, e se igualou a Henrique Dourado, goleador rubro-negro do ano passado com 13. Neste século, quem mais estufou a rede dentro de 12 meses foi Hernane Brocador, que fez 36 em 2013. Será que o camisa 27 também chega lá?

Mas entre os goleadores, só o Imperador conseguiu o posto na era dos pontos corridos da Série A.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/xresenhacrf} {twitter#https://twitter.com/FlaTeMorrer1895} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget