Corinthians põe à prova defesa de Carille contra o 'super Flamengo'

UOLCorinthians e Flamengo iniciam hoje a disputa por uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Além de novo encontro marcante entre os dois clubes mais populares do país, a partida das 21h30 (de Brasília), em Itaquera, será o duelo entre o ferrolho armado pelo técnico corintiano Fábio Carille e a linha de ataque mais cara do Brasil. O resultado pode ser fundamental para o jogo de volta, dia 4 de junho, no Maracanã.

A sólida defesa do Alvinegro terá pela frente um setor ofensivo rubro-negro avaliado em R$ 167 milhões. Não é preciso afirmar que se trata do ponto forte da equipe de Abel Braga. Os números, ou melhor, os 54 gols marcados em 2019 denunciam. O duelo eliminatório entre dois clubes de massa é o encontro de modelos distintos.

Foto: Divulgação
O time de Fábio Carille se destaca pela defesa. O treinador se orgulha de ser especialista no sistema defensivo. Aliás, era Carille que costumava treinar a defesa das equipes de Tite quando o atual técnico da seleção brasileira comandava o Corinthians.

E não precisou de muito para Carille chamar a atenção nesse quesito. Em 2017, o treinador conquistou o Campeonato Brasileiro com a melhor defesa. A equipe levou apenas 30 gols em 38 jogos, uma média de 0,79 por partida. Na segunda posição neste quesito, o Santos teve a defesa vazada em 32 oportunidades. Além disso, Carille já ganhou o tricampeonato paulista: 2017, 18 e 19.

Na atual temporada, ele recebe muitas críticas por exagerar na "retranca". A famosa frase "saber sofrer" tem sido seguida à risca no Corinthians em 2019. O time conquistou o Paulista após eliminar Ferroviária e Santos nos pênaltis. A classificação na Sul-Americana também contou com a grande fase de Cássio nas penalidades.

Aliás, Cássio foi o goleiro que mais trabalhou na campanha do tricampeonato estadual. Segundo o Footstats, o Corinthians foi o time que mais defendeu bolas no gol na competição, com 109 defesas.

Em 2019, o Corinthians entrou em campo 31 vezes, contabilizando o amistoso com o Santos em janeiro, e sofreu 27 gols, média de 0,87. Contra o Flamengo, Carille terá sua defesa titular. A linha de quatro conta com Fagner, jogador de seleção brasileira, os experientes Manoel e Henrique na zaga, o lateral Danilo Avelar que vive grande fase, além da proteção de Ralf e as defesas de Cássio.

Já o Flamengo aposta tudo no quarteto formado por Everton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol. Juntos, eles estão avaliados em pelo menos R$ 167 milhões, sendo Arrascaeta o mais caro da história rubro-negra - R$ 64 milhões.

Bruno Henrique custou R$ 23 milhões e Everton Ribeiro R$ 22 milhões. Emprestado, Gabigol recebe salário superior a R$ 1 milhão por mês e custa aproximadamente R$ 58 milhões.

O Rubro-negro ainda conta no banco de reservas com Diego e Vitinho - o segundo jogador mais caro da história do clube (R$ 53 milhões).

O investimento em reforços superior a R$ 100 milhões na atual temporada tem como objetivo conquistar títulos de expressão. Quando a administração Rodolfo Landim decidiu montar um quarteto deste nível foi pensando em levantar taças fora do território estadual e, para isso, furar as defesas adversárias se faz necessário.

Ainda que o técnico Abel Braga seja reconhecidamente mais cauteloso, a característica dos jogadores rubro-negros e a cobrança da torcida por um time ofensivo fazem com que o Flamengo ataque mesmo fora de casa.

O time tem a posse de bola na maioria dos jogos e busca que o quarteto resolva na frente. Quase sempre tem acontecido na temporada, embora alguns jogos tenham sido marcados por uma série de gols perdidos.

O fato é que o Flamengo não fugirá das suas características e terá o melhor disponível para isso. Ainda que escolha um pouco mais de cautela por jogar como visitante, a qualidade dos atletas obriga a construir jogadas e tomar a iniciativa. Dificilmente, os torcedores acompanharão algo diferente do que o padrão apresentado pelos dois times logo mais na Arena Corinthians.

"A repercussão de um Flamengo e Corinthians é enorme. São times muito conhecidos no mundo, é o maior clássico do Brasil. Não é fácil ganhar em Itaquera, eles sofrem poucos gols lá. Precisamos entrar muito concentrados para buscar uma vantagem e decidir no Maracanã. Se não sofrermos gols, temos muita qualidade na frente para resolver", comentou o volante Cuéllar.

A sólida defesa do Alvinegro terá pela frente um setor ofensivo rubro-negro avaliado em R$ 167 milhões.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/xresenhacrf} {twitter#https://twitter.com/FlaResenhaNews} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget