Reencontros marcam Atlético-MG x Flamengo

UOL: O duelo entre Atlético-MG e Flamengo, hoje, em Belo Horizonte, é mais um na lista da rivalidade entre os clubes. Mas, quando pisarem o gramado do Independência, às 19h (de Brasília), reencontros inesperados marcarão o mais novo confronto entre eles pelo Campeonato Brasileiro.

Um improvável, por exemplo, envolve a dupla Arrascaeta e Everton Ribeiro. Eles já brilharam com a camisa do Cruzeiro e foram carrascos do Galo em algumas oportunidades. Ribeiro enfrentou o Atlético-MG outras vezes pelo Rubro-negro, mas será a primeira oportunidade do uruguaio sem a camisa celeste.

Se foi Everton Ribeiro o responsável pela vitória por 1 a 0, no Horto, em 2018, o Flamengo vive a expectativa de que Arrascaeta mantenha a fama contra os atleticanos. Pelo Cruzeiro, o meia fez seis gols no principal rival, sendo o herói da conquista do Campeonato Mineiro do ano passado, quando balançou as redes nos dois jogos da final.

"Espero que aconteça agora pelo nosso lado. Tomara que o Arrascaeta esteja em uma grande noite para nos ajudar. Que ele faça muitos gols [risos]", comentou o zagueiro Rodrigo Caio.

Réver, zagueiro do Atlético-MG - Foto: Divulgação
Também chama a atenção no duelo o reencontro de Réver, que hoje usa a camisa do Atlético-MG, com o Flamengo. Ele deixou a Gávea no fim do ano passado e se transferiu para o Galo. Não deixou saudades no Ninho do Urubu, mas é um pilar da equipe mineira.

Réver chegou com o mesmo prestígio que tinha quando deixou o clube para se transferir para o Internacional, em janeiro de 2015.
O zagueiro é titular absoluto do time comandado por Rodrigo Santana de forma interina e ainda utiliza a braçadeira de capitão. Em sua primeira partida com o elenco, o camisa 4 já havia tomado a frente na preleção para conversar com os demais companheiros de elenco.

Outro atleta que não deixou saudades no Ninho do Urubu e poderia entrar em campo é Geuvânio. O atacante, no entanto, se recupera fisicamente para estar à disposição da comissão técnica.

Em Belo Horizonte, ele se tornou uma das referências do sistema ofensivo do Atlético. Embora não tenha feito bom jogo contra o Santos, na última quarta-feira, pela Copa do Brasil, o atacante se destaca na equipe.

Em 549 minutos disputados com as cores do clube, o dono da camisa 49 fez um gol na goleada por 5 a 0 sobre o Boa Esporte, pela semifinal do Campeonato Mineiro, e deu uma assistência para o gol de Ricardo Oliveira na vitória diante do Avaí, por 2 a 1, no Independência, pela estreia do Brasileirão.

Um improvável, por exemplo, envolve a dupla Arrascaeta e Everton Ribeiro.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/xresenhacrf} {twitter#https://twitter.com/FlaTeMorrer1895} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget