Contrato de Cuéllar com empresário termina em setembro

CRONISTA ESPORTIVO: por Tiago Cordeiro

A relação entre Cuellar e o empresário Gianfranco Petruzziello tem data para terminar. O contrato de representação entre o volante rubro-negro e a Forza Carreira Esportiva termina em 1 de setembro. A data coincide com o período do fim da janela da Europa. A empresa busca um clube para o atleta, mas esbarra na falta de propostas.

De acordo com o item 12, do regulamento nacional de intermediários da CBF, há três formas de um intermediário receber dinheiro. Todas envolvem uma transação de venda de direitos ou de renovação. A empresa de Petruzziello iniciou sua relação com o volante após ele renovar com o Flamengo. Logo, ele só receberá algum valor se ele for vendido ou renovar novamente, o que soa improvável já que seu contrato foi estendido até 2022 com multa alta (70 milhões de euros).

Empresário de Cuéllar, do Flamengo - Foto: Divulgação
Confira a imagem (exclusiva) da área de registro de intermediários da Confederação Brasileira de Futebol (CBF):

Gian também é casado com a repórter do SporTV Ana Helena Goebel, afastada após o blog denunciar o conflito de interesses da jornalista, que participou de uma matéria sobre o colombiano estar supostamente de saída. A jornalista cobriria a Copa América.

Fora do perfil

Embora seja um atleta de alto nível para o futebol brasileiro, Cuellar não tem o perfil para Europa por vários motivos, segundo este cronista apurou com pessoas do mercado esportivo. A situação financeira do Flamengo é estável. Logo, o clube não precisa de propostas para fechar o orçamento e dificilmente venderia um titular absoluto por um valor pequeno.

A multa do volante é de mais do que o dobro do que o Barcelona pagou por Arthur, do Grêmio, que atua na mesma posição e tem sido titular da seleção brasileira. O gremista também é mais alto que o jogador do Flamengo.

Pela seleção da Colômbia, Cuellar também costuma esquentar o banco. Aos 26 anos, o atleta "estourou tarde", o que tornaria um investimento nele válido por pouco tempo. Clubes da Rússia ou Ucrânia poderiam se interessar se o seu custo fosse menor. Para completar, ele joga numa faixa de campo específica. Nunca teve sequência como um segundo volante, apenas como primeiro, a frente dos zagueiros. Já provou também algumas vezes que não é um jogador de velocidade e recomposição, o que explica sua dificuldade em ser titular com o ex-treinador do Flamengo Zé Ricardo, cujo esquema depende de volantes velozes.

Esses fatores impedem que mude de posição, o que tornaria mais difícil interessar a algum clube de ponta. O melhor para o jogador parece ser mesmo a permanência no Flamengo. A não ser que surja uma proposta da China ou futebol árabe.

A empresa de Petruzziello iniciou sua relação com o volante após ele renovar com o Flamengo.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/SiteFlaResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget