Diego e Ganso e a missão de comandarem Flamengo e Fluminense

LANCE: Revelados pelo Santos, Paulo Henrique Ganso e Diego Ribas chegaram ao Fluminense e Flamengo, respectivamente, para vestirem as camisas 10 e, dentro de diferentes cenários, serem os protagonistas de seus clubes. Neste domingo, os dois estarão mais uma vez de lados opostos com a missão de liderar as equipes rumo à vitória, confirmando a expectativa em torno deles.

O Fla-Flu, válido pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro, será no Maracanã, às 19h (de Brasília), e terá transmissão em tempo real do LANCE!. O Rubro-Negro, com 13 pontos, mira a liderança, enquanto o Tricolor, com seis pontos, quer se afastar da zona de rebaixamento, correndo o risco de entrar em campo dentro do Z4.

Foto: Divulgação
Para evitar essa possibilidade, tendo em vista que o adversário é bastante poderoso, Paulo Henrique Ganso terá que jogar o que ainda não se viu com a camisa do Fluminense. Até o momento, o meia ainda não foi o responsável direto por alguma vitória tricolor. No entanto, está longe de ter atuações ruins, apenas não é tão decisivo. O volante Allan saiu em defesa do companheiro. Na avaliação dele, que vem sendo o principal passador do time, Ganso abre espaços para que outros jogadores possam ter liberdade para atuar.

- Ele acaba ajudando pela experiência, ficando muito marcado e dando mais espaço para eu e outros companheiros jogarem. Eu sou um cara que arma o jogo e ele é mais decisivo. Eu tenho mais que defender e dar passes que façam a bola chegar limpa, para que ele possa dar as assistências e marcar os gols. Ele ajuda bastante.

Paulo Henrique Ganso disputou 18 jogos pelo Fluminense, 17 como titular, marcando apenas três gols, o último na quarta-feira passada, no empate com o Cruzeiro, nas oitavas de final da Copa do Brasil. Mesmo sem tanto brilho, ao menos Ganso vem dando mostras de que está bem fisicamente, o que é um bom presságio para que o meia volte a mostrar o grande futebol que já apresentou no passado.

A titularidade de Diego, por sua vez, já foi mais questionada em 2019, mas o camisa 10 não é titular absoluto do Flamengo, que conta com várias opções do meio para frente. Arrascaeta é a "principal ameaça" ao camisa 10, mas o meia, à disposição do Uruguai para a disputa da Copa América, está fora do clássico.

Diego atuou em seis das sete rodadas do Brasileirão até agora, sendo titular em quatro e ficando fora da partida contra o Atlético-MG por estar suspenso.

O camisa 10 está atrás de sua primeira assistência ou gol nesta edição do Brasileiro. Por outro lado, Diego é o segundo jogador com mais passes para finalizações no Flamengo no torneio, com nove, atrás de Everton Ribeiro, com 17. O meia também tem dado sua contribuição defensiva, com oito desarmes.

Os dois estarão mais uma vez de lados opostos com a missão de liderar as equipes rumo à vitória, confirmando a expectativa em torno deles.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget