Wallim diz que o Flamengo não precisa vender jogadores

COLUNA DO FLA: O Flamengo tem sido muito criticado ao longo dos últimos anos por ter que vender jogadores importantes para que possa manter o equilíbrio financeiro, como foi no caso de Vinicius Jr, que foi para o Real Madrid, da Espanha, e Lucas Paquetá, do Milan, da Itália. Porém, em entrevista ao site do Globo Esporte, Wallim Vasconcellos, vice-presidente de finanças do Rubro-Negro, afirmou que o Fla não precisa mais negociar atletas para que se mantenha com as finanças equilibradas, mas ponderou que depende do montante oferecido.

– Mais do que o dinheiro, pesa o interesse do jogador. Nesse caso, paga a multa ou apresenta uma boa proposta. Se chegar no jogador e apresentar € 10 milhões não nos interessa. Não vou vender um cara diferenciado por esse valor, eu não preciso desse dinheiro. Agora se chegarem com € 30 milhões ou € 40 milhões (de euros), podemos sentar e avaliar. Essa é uma decisão do departamento de futebol. Se chegarem: “Olha, não queremos vender esse jogador, vamos valorizá-lo”. Sentamos e fazemos junto com o departamento de marketing um projeto para ele -, disse o VP, antes de continuar:

Wallim Vasconcellos, do Flamengo - Foto: Divulgação
– Eu diria hoje que o Flamengo não precisa vender jogador. O que não quer dizer que não vá. Até porque essa não é uma decisão minha, é uma decisão do futebol. Se precisasse vender eu avisaria o Marcos Braz. O que não é o caso. Longe disso -, afirmou Wallim.

Quando o Flamengo noticiou, ainda em meado de 2018, que havia negociado Lucas Paquetá por 35 milhões de euros (cerca de R$ 151 milhões na cotação da época), os ex-dirigentes receberam muitas críticas da oposição, que atualmente são os diretores do clube, pelo valor abaixo da multa e também pelo fato do meia ser um dos maiores destaques daquele time. Wallim foi questionado sobre o tema e afirmou que toda negociação tem que ser avaliada criteriosamente, pois não se sabe o negócio só ocorreu devido a vontade do atleta de sair para a Europa.

– A questão é que você não sabe alguns aspectos. Venderam o Paquetá por vender ou por que ele queria ir embora? Se ele queria ir embora, não adianta. Você pede tanto, o clube vem e paga tanto, ele vai. Tem outros aspectos que acabam influindo na negociação, não é somente o valor. Nós não sabíamos. Ele queria ir embora, contrato acabando, valor relevante, precisava de dinheiro para pagar o Vitinho… Ainda tem um dinheirão para pagar pelo passe do Vitinho -, finalizou.

O vice-presidente de finanças do Rubro-Negro afirmou que o Fla não precisa mais negociar atletas para que se mantenha com as finanças equilibradas

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget