"Diego não era o primeiro, o primeiro era o Arrascaeta", diz Jesus

O GLOBO: Marcello Neves

Outra disputa de pênalti decisiva para o Flamengo, outro erro de Diego Ribas. O camisa 10 virou o principal alvo de críticas da torcida pela maneira como cobrou a sua penalidade diante do Athletico, em partida que eliminou o rubro-negro desta edição de Copa do Brasil, mas ganhou apoio do técnico Jorge Jesus. Para o português, "não é fácil" abrir a série e "só erra quem bate".

- O Diego foi um dos jogadores escolhidos para bater as penalidades. A decisão dele foi uma decisão que os jogadores têm que ter na hora. Normalmente, ele não bate a bola assim, mas foi a ideia que ele teve, esperava que o goleiro poderia cair. Isso faz parte, só erra quem bate. Ter a responsabilidade de ser o primeiro não é fácil - declarou.

- O Diego trabalha todos os dias comigo e nos pênaltis ele era um dos jogadores que eu escolhi. Ele não era o primeiro, o primeiro era o Arrascaeta. Eu achei que ele era o homem certo para dar o ponta pé. Ele tem muita personalidade.

Arrascaeta em Flamengo x Athletico-PR - Foto: Alexandre Vidal
O treinador indicou ainda que além do camisa 14, Bruno Henrique e Rafinha estariam na lista de cinco cobradores. Mas que pediu a Diego que fosse para a primeira cobrança, e que ele vinha treinando, e estava entre os "seis ou sete cobradores" que seriam escolhidos.

Diego se defendeu depois da partida e lembrou a cobrança parecida que classificou o Flamengo para uma Libertadores em 2018.

- Não foi uma cavadinha. Foi calculado. Naquela outra contra o Vitória que eu bati, classificamos para a Libertadores, deu certo, foi decisivo. Hoje não deu. Fico em uma situação que foge do meu controle"

O Flamengo chegou a ter a vaga nas mãos após abrir o placar com Gabigol, na metade do segundo tempo. Tudo caminhava bem até Rony empatar próximo do fim da partida e as penalidades determinarem a classificação parananense. Golpe duro para o planejamento rubro-negro e também para Jorge Jesus, que aceita o resultado, mas considera que sua equipe foi melhor no Maracanã.

- Não é fácil. O jogo, nos 90 minutos, a equipe do Flamengo foi melhor. O Athletico só foi melhor nos pênaltis. Tivemos muitas oportunidades de gol. Com a lesão do Arrascaeta, teve influência [na equipe]. Depois de ter feito 1 a 0, estávamos mais perto do 2 a 0 que do 1 a 1. Nas penalidades, tivemos pouca sorte - declarou o português.

Diego se defendeu depois da partida e lembrou a cobrança parecida que classificou o Flamengo para uma Libertadores em 2018.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/xresenhacrf} {twitter#https://twitter.com/FlaResenhaNews} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget