Gerson foi para o Fluminense por falta de dinheiro para ir à Gávea

GLOBO ESPORTE: Marcos é o pai de Gerson, e foi ele quem impulsionou o filho a treinar futebol, vendo desde cedo o talento e a força do menino. Eles passaram muitas dificuldades para chegar até a categoria profissional, mas com o talento de Gerson e a perseverança de seu Marcos, conseguiram.  

Gerson foi aprovado no Flamengo, mas o dinheiro era curto para ir treinar na Gávea, e ele acabou indo parar em Xerém, nas divisões de base do Fluminense. Foi no clube tricolor que ele conheceu Tom Veloso, filho de Caetano, e na época também jogador do futsal do clube.  

- Ele chegou no Fluminense e eu já estava lá há um tempo. No primeiro treino do futsal ele já jogou muito. Primeiro treino ele já acabou com todo mundo e virou titular rápido. Ele jogava muito desde pequeno. Aí, quando subiu pro campo a gente começou a ver que ele realmente era bom, porque tem aquela passada larga, cabeça sempre em pé, muito técnico, habilidoso e inteligente jogando – conta o amigo Tom.

Assista na matéria do Globo Esporte do dia 10/05/2015 abaixo:


Hoje reforço do Flamengo, o jogador só não defendeu o rubro-negro nas Categorias de Base pela falta de ajuda de custo do clube na época.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget