Hoje, Fla contrata por muito mais do que teve que devolver Love

O GLOBO: Em meio ao vigor do Flamengo no mercado, com contratações milionárias, o time visita o Corinthians, às 16h, em Itaquera, e revê um jogador que ajudou indiretamente a estruturar as bases da recuperação financeira rubro-negra, agora em fase de colheita.

Se hoje a diretoria é capaz de investir em nomes como Gérson, Arrascaeta e no técnico Jorge Jesus, foi porque lá atrás devolveu Vagner Love para a Rússia, e deixou de pagar seis milhões de euros (R$ 25 milhões), em um começo de administração que previa um déficit de R$ 130 milhões em 2013.

O valor da dívida, inalcançável na ocasião, corresponde a quase um terço do que o Flamengo pagou em Arrascaeta, à metade do que foi gasto em Gérson, para citar os reforços mais caros na atual temporada. Sem falar em Vitinho, que custou os mesmos 10 imlhões de euros de Love. Com a mesma quantia que não podia pagar, o Flamengo também comprou Bruno Henrique e Rodrigo Caio este ano.

Foto: Divulgação
Seis anos depois, as dívidas não são mais problemas, mas o clube está novamente atrás de um centroavante. Só que Vagner Love, aos 35 anos, não é mais uma opção.

Atualmente no lado alvinegro, o jogador marcou época defendendo as cores rubro-negras dentro de campo, mas teve a história interrompida quando o clube decidiu abrir mão da compra de 10 milhões de euros junto ao CSKA pois alegou que não poderia honrar o restante do valor, já que tinha uma dívida estimada em R$ 750 milhões no começo da gestão Eduardo Bandeira de Mello.

- O déficit daquele ano estava em 130 milhões fora a dívida de quase 800 milhões. Precisamos cortar os investimentos e no futebol ele era o principal jogador. O empresário entendeu e foi tudo amigável. Não tínhamos escolha. A conta era simples - explicou Bandeira de Mello, em contato com O GLOBO .

Love, na verdade, ficou chateado, pois alegou que a diretoria havia garantido sua permanência uma semana antes. O problema era que o atacante custava R$ 1 milhão por mês. O "artilheiro do amor" foi contratado após o Flamengo R$ 27 milhões na cotação da época divididos em quatro parcelas ao CSKA (RUS) para adquirir os seus direitos econômicos, mas os russos só receberam R$ 10,8 milhões do montante. Quebrado financeiramente e com penhoras tomando todo o fluxo de caixa, o investimento foi considerado inviável pela nova cúpula de futebol, que fechou um acordo para os russos "esquecerem" da quantia restante em troca da devolução do atleta.

Aquele seria o primeiro choque de gestão de Bandeira de Mello à frente do Flamengo - o que rendeu anos de equipes sem grandes investimentos. Apesar da chateação de Vagner Love na época, a decisão se mostrou acertada seis anos depois. A dívida rubro-negra caiu para R$ 418 milhões e a receita aumentou para impressionantes R$ 536 milhões, de acordo com os números divulgado pelo estudo Itaú BBA. Neste ano, o Flamengo investiu R$ 190 milhões em contratações, valor maior que o déficit apresentado em 2013.

O reencontro entre Flamengo e Vágner Love marca o passado e a construção de um futuro para o rubro-negro. Se teve que se desfazer do seu ex-camisa 9 para ajeitar a casa há seis anos, poderá entrar em campo com duas das contratações mais caras de sua história em Itaquera, neste domingo: Gérson, caso estreie, comprado junto a Roma por R$ 49 milhões, e Vitinho, do CSKA, por R$ 44 milhões. Isso sem contar Arrascaeta, adquirido por R$ 64 milhões, que não estará em campo devido a uma lesão na coxa direita.

Vale lembrar que o Flamengo tentou repatriar Vagner Love algumas vezes durante esse processo de reestruturação, mas o namoro nunca terminou em casamento. A tentativa mais forte aconteceu em janeiro do ano passado, quando o empresário do atacante chegou a viajar para a Turquia para tentar a liberação junto ao Besiktas, em vão. Quando o jogador enfim veio para o Corinthians estava livre, treinando separado na Turquia, e só havia sido procurado pelo Santos. O Flamengo não se candidatou. De qualquer forma, Love já ficou marcado na história do clube. Após sua saída, foi vendido da Rússia para a China. Antes de sua primeira passagem pelo Corinthians, em 2015. Em seguida, foi negociado ao Mônaco, e de lá comprado pelo Alanyaspor, da Turquia, que o vendeu ao Besiktas.

O valor da dívida, inalcançável na ocasião, corresponde a quase um terço do que o Flamengo pagou em Arrascaeta.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget