Lino critica cobradores do Flamengo: "Um show de horrores"

SPORTV: O Athletico-PR eliminou o Flamengo da Copa do Brasil nos pênaltis após empate por 1 a 1 no tempo normal graças à atuação decisiva de Santos, que pegou duas cobranças. Mas é bom destacar: Diego, Vitinho e Everton Ribeiro bateram muito mal. Carlos Eduardo Lino, que apresentou o Troca de Passes desta quarta-feira, criticou a postura dos flamenguistas.

- A disputa de pênaltis é um show de horrores, o time do Flamengo conseguiu errar tudo - disparou Lino.

Antes de falar das penalidades, Alex Escobar fez uma análise da partida. Viu o Flamengo dominante nos 20 minutos iniciais, porém incapaz de traduzir tal supremacia territorial em gols.

- No primeiro tempo, principalmente nos primeiros 20 minutos, com alta intensidade do Flamengo e domínio. Marcava o Athletico-PR lá em cima, roubava bola, fazia triangulações, e o Furacão perdido, mas o Flamengo não fez gols. A providência do Athletico foi ficar com a bola no fim do primeiro tempo para não levar sufoco. Pressionar do jeito que o Flamengo pressionou ninguém aguenta pelo tempo inteiro. O Flamengo conseguiu isso somente nos primeiros 20 minutos.

Foto: Divulgação
Escobar afirma que, após o gol de Gabigol, o primeiro do jogo, o Flamengo parecia muito próximo de conseguir o segundo e, consequentemente, a classificação. Destaca, porém, que o Furacão conseguiu o empate na sua característica justamente num momento em que o duelo pendia para os cariocas.

- O Athletico sentiu o gol, passou a jogar pior ainda, e o Flamengo parecia senhor do jogo. Diego Alves não tinha feito nenhuma defesa minimamente difícil. E o Athletico conseguiu pela primeira vez uma jogada que adora. Rony é um excelente jogador, hoje foi o melhor do Athletico-PR. É assim que gosta de jogar o Athletico-PR. No único momento que conseguiu conforto para fazer sua jogada, fez o gol e levou para os pênaltis.

Por fim, Escobar destacou que o Flamengo se perdeu após o gol do Rony e o pênalti cobrado por Diego, que bateu no meio do gol e sem força.

- O Flamengo sentiu muito o gol, não voltou mais ao jogo, o Maracanã se calou, a torcida também não esperava levar o gol do jeito que o jogo estava se desenrolando e não deu tempo para o Flamengo chegar. E aí começa os pênaltis com Diego batendo desse jeito (a cobrança é exibida).

Luiz Carlos Júnior, que narrou a partida, chamou atenção para um fato. Três dos principais rubro-negros falharam nos pênaltis.

- Perderam as estrelas: Diego, Vitinho e Everton Ribeiro.

Wagner Vilaron, um dos convidados de Carlos Eduardo Lino, destacou que o Flamengo teve duas perdas importantes: Bruno Henrique, antes do jogo, e Arrascaeta, aos 13 minutos. Isso tudo diante de uma equipe estruturada.

- Criou-se expectativa em relação ao final de semana. Com aquela goleada, aquele jeito de montar o time e indo para cima do Goiás. No pré-jogo, o Flamengo perdeu Bruno Henrique, que nem foi relacionado. Logo no comecinho, perdeu Arrascaeta. Além do bom posicionamento do Athletico-PR, que é muito superior ao Goiás. O poder de finalização do Flamengo talvez tenha ficado um pouquinho corrompido, deficitário - finalizou Vilaron.

Por fim, Escobar destacou que o Flamengo se perdeu após o gol do Rony e o pênalti cobrado por Diego, que bateu no meio do gol e sem força.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget