Pedro cita profissionalismo e admite desejo de ouvir o Flamengo

O GLOBO: O atacante Pedro se pronunciou pela primeira vez em relação à briga entre Fluminense, seu clube, e o Flamengo, que tenta contratá-lo para o segundo semestre desse ano. Através do seu perfil no Instagram, o camisa 9 disse que é "natural ouvir qualquer proposta de um outro clube", em uma postagem feita na tarde deste sábado.

Pedro afirmou que respeita o Tricolor, que está ciente do momento financeiro da instituição, mas que segue trabalhando e focado na equipe das Laranjeiras.

"Tenho seis anos de Fluminense. Sempre defendi com orgulho e respeito a camisa tricolor. Jamais passou pela minha cabeça desrespeitar a instituição e, principalmente, os torcedores que sempre me abraçaram em meus melhores e piores momentos.
Estou ciente do momento financeiro do clube. Das trocas internas. Aproveito e ressalto que em momento algum pensei na possibilidade de uma rescisão unilateral ou qualquer processo jurídico. A educação dada pela minha família, tem como base a gratidão com as pessoas que me ajudaram a construir grandes momentos no Fluminense, clube no qual sempre serei grato.
Sobre ouvir e querer conhecer qualquer projeto, é uma atitude natural de qualquer profissional. Ouvir não quer dizer sair. Que fique bem claro.
Sigo, mesmo diante de tantas especulações e inverdades ditas sobre a minha pessoa, focado, trabalhando e à disposição do Fluminense para as batalhas que teremos pela frente. ST !", escreveu o jogador.

Pedro, camisa 9 do Fluminense - Foto: Divulgação
Estafe pressiona

Em reunião na noite de sexta-feira no CT de Jacarepaguá, o estafe de Pedro tentou novamente convencer o Fluminense de aceitar proposta do Flamengo . O jogador reiterou sua vontade de ouvir o projeto, com o apoio de seus empresários, Márcio Giugni e Daniel Nassif, e de Cristiano Pereira, representante do Artsul, clube que tem 50% dos direitos econômicos do jogador. Mas o Tricolor não modificou a postura: só aceita ceder Pedro ao arquirrival pelos 50 milhões de euros da multa rescisória.

Na diretoria, há quem defenda até ir à Fifa por um possível aliciamento rubro-negro. O presidente Mário Bittencourt, entretanto, nem cogita a atitude. Como a nova tentativa partiu do estafe e não do Fla, o Flu entende que não é o caso de levar a pressão rubro-negra a outras esferas.

Na noite de sexta-feira, o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, divulgou uma nota oficial sobre o Caso do atacante Pedro:

“Pedro tem 22 anos, ganha um belo salário, tem mais dois anos de contrato e deveria saber das pressões externas que tentam tumultuar o ambiente no Fluminense no momento em que estamos trabalhando para reerguer o clube. Ele sabe que um homem deve ter uma palavra só. A minha, à frente do Fluminense é a mesma. Para o Flamengo não vai, a não ser que eles paguem a multa integral como determina a lei. Assunto encerrado”, reafirmou.

Pedro afirmou que respeita o Tricolor, que está ciente do momento financeiro da instituição, mas que segue trabalhando e focado no Fluminense.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget