Bruno Voloch: Flamengo "passou se arrastando"

BRUNO VOLOCH: Foi de fato teste para cardíaco no Maracanã.

Em dois tempos completamente distintos, o Flamengo avançou, sabe-se lá como, na Libertadores passando no limite pelo fraco Emelec nos pênaltis.

Depois de abrir com facilidade 2 a 0 dando a falsa impressão que passaria com sobras, o time caiu assustadoramente de produção no segundo tempo, despencou fisicamente e sem gás por pouco não viu o filme de 15 dias atrás se repetir no mesmo local.

Classificação dramática.

Diego Alves, vaiado no domingo passado, saiu como herói por defender um pênalti.

Assim é a magia do futebol.

Cuéllar durante Flamengo x Emelec - Foto: Marcelo Cortes
Gabriel, enquanto teve pernas, foi o destaque. Depois, ele mesmo se rendeu e entrou para estranha e infeliz lista dos lesionados com problemas musculares.

Não é normal. É evidente que existe algo errado nos bastidores.

Everton Ribeiro e Arrascaeta, esse principalmente, são os maiores exemplos. O uruguaio atuou nitidamente no sacrifício.

Ainda assim, se arrastando literalmente, o Flamengo passou.

Gabriel, enquanto teve pernas, foi o destaque. Depois, ele mesmo se rendeu e entrou para estranha e infeliz lista dos lesionados com problemas musculares.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget