Diego Alves, B. Henrique e Gabigol se destacam em Vasco x Fla

LANCE: E o "Rei dos clássicos" ataca novamente. Embalado pela primeira convocação à Seleção Brasileira, o iluminado Bruno Henrique assumiu o famoso papel de protagonista em clássicos e, com um gol e participações, abriu o caminho para a goleada do Flamengo. Diego Alves, com dois pênaltis defendidos, foi o outro grande destaque da equipe rubro-negra, além de Gabigol.

Veja as notas a seguir por David Nascimento (davidnascimento@lancenet.com.br)

Gabigol com cartaz da torcida do Flamengo - Foto: Alexandre Vidal
Diego Alves - 8,5 - Uma noite espetacular do goleiro. Defendeu dois pênaltis em momentos importantes para a construção da vitória rubro-negra, além de outras defesas ocasionais, não tendo culpa no gol sofrido. Excelente!

Rodinei - 6,5 - Fez boas descidas em contra-ataques, articulando bem as saídas da defesa da equipe. Uma boa noite.

Thuler - 5,5 - Ia tendo um desempenho controlado, até que colocou a mão na bola no segundo tempo, com o pênalti sendo consequentemente assinalado pela arbitragem.

Pablo Marí - 6,0 - Não apareceu muito no clássico – pelo rival pouco ter tido poder ofensivo, inclusive –, mas cumpriu bem o seu papel na defesa da equipe.

Filipe Luís - 6,0 - Ainda precisa se readaptar ao futebol brasileiro. Mas, mesmo assim, teve um bom desempenho no jogo.

Cuéllar - 6,5 - Se movimentou bastante na partida, procurando a bola, ajudando os companheiros quando necessário. Em uma destas contribuições no time, participou de um dos gols de Bruno Henrique, estrela da noite.

Willian Arão - 6,5 - Articulado, foi uma peça importante na ligação entre os setores.

Gerson - 7,0 - Efetivo, deu muito trabalho para a defesa adversária. Bem posicionado, deu bons passes aos companheiros e quase deixou a sua marca, também acertando a trave.

Arrascaeta - 7,0 - Mais uma vez foi importante no setor ofensivo da equipe. Apesar de ter cometido um dos pênaltis, fez um dos gols da vitória e ainda ajudou com excelentes passes.

Gabigol - 8,5 - Fez valer o faro de artilheiro e, mais uma vez, levou bastante perigo ao adversário, fazendo dois dos gols da vitória – já foram 24 marcados no ano. Como mostrava o cartaz que pegou de um torcedor na arquibancada, “Hoje tem gol do Gabigol".

Bruno Henrique - 8,5 - No primeiro jogo após ser convocado por Tite para a Seleção Brasileira, faltou apenas fazer chover. Bola na trave, um gol, sofreu um pênalti, participou de outros gols... Absoluta certeza que esta noite ele nunca mais irá esquecer.

Everton Ribeiro - 6,5 - Manteve o ritmo ofensivo no segundo tempo, depois de entrar no clássico. Uma boa partida em um geral.

Berrío - 6,0 - Ao entrar no clássico, conseguiu seguir com o nível do setor, não dando oportunidades ao adversário.

Piris da Motta - sem nota - Entrou no fim, sem tempo suficiente para ser avaliado no clássico.

T.: Jorge Jesus - 7,5 - Conseguiu montar a equipe da melhor forma. Com as peças que tem, sim, é um trabalho mais fácil de ser realizado, mas a formação no clássico anulou bem o adversário. O poder ofensivo também se sobressaiu.

Bruno Henrique assumiu o famoso papel de protagonista em clássicos e, com um gol e participações, abriu o caminho para a goleada do Flamengo.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget