Fla redescobre Diego Alves em clássico que o Vasco foi ao seu limite

O GLOBO: Por Márvio dos Anjos

O segundo gol do Flamengo no Mané Garrincha foi uma síntese do que sobrou ao Flamengo e faltou a Vasco.

Bruno Henrique aciona Cuéllar, que dá um passe por elevação com lado externo do pé, envolvendo toda a defesa. Cuéllar não é exatamente conhecido por isso, mas há confiança, há entusiasmo, e o jogador arrisca. Mesmo acossado, o atacante do Flamengo, recém-convocado por Tite, prossegue, embora a jogada seja confusa. Até que o vascaíno Richard acerta a bola, mas o chute se desvia em Bruno e encobre o goleiro Fernando Miguel. O gol foi atribuído a Gabigol pelo árbitro Leandro Vuaden, numa prova de que o VAR está aí para confundir mesmo – se é que foi acionado para isso.

Foto: Divulgação
Técnica e sorte premiaram o Flamengo numa partida em que o Vasco, pelo que fez no primeiro tempo, merecia um resultado mais gentil. Vanderlei Luxemburgo foi corajoso ao buscar Talles Magno na seleção sub-17, e o colocou como um falso 9 com Marquinho e Yago Pikachu bem abertos. Com três volantes em vez da hipótese de Bruno César, o time de São Januário esperava a volúpia ofensiva do Flamengo com paciência e demonstrava saber exatamente o que fazer com a bola, projetando-se pelas pontas com objetivo, muito embora Marquinho, pela esquerda, tenha se apresentado num nível abaixo do de Pikachu. Os desentrosados Thuler e Pablo Marí tiveram problemas para conter o ciclone de imprevisibilidade soprado por Talles, que, por ser jovem, não conseguiu manter o mesmo gás por 90 minutos. É normal que seja assim no processo de amadurecimento, mas há uma joia ali.

Mas há limites. Taticamente o Vasco estava aplicado, e aqui também se vê, a cada rodada, um trabalho que reabilita o grande técnico que Luxemburgo é. O problema é que não são poucas as vezes em que os gols são definidos por um algo a mais.

Se o Vasco criava circunstâncias de perigo, é verdade que não tinha boa definição. Faltou pontaria a Yago Pikachu do lado direito, quando superou um ainda lento Filipe Luís e acertou o travessão de Diego Alves. Faltaria ainda mais capricho nos dois pênaltis, um cobrado por Pikachu e outro por Bruno César – um pacote de desperdícios imperdoável para um elenco que tem de brigar tanto a cada ponto que conquista. Nesta noite, por todo o perigo que o Vasco criou, o Flamengo redescobriu um goleiro.

Diego Alves não vinha mostrando muitos motivos para ser exaltado nos jogos recentes. Parecia hesitante, peladeiro, sem confiança. No Mané Garrincha, porém, deu  um recital nas balizas, e não apenas nos pênaltis que pegou. Exibiu enorme reflexo ao longo do jogo, tanto em lances cara a cara quanto em outros em que simplesmente não deu rebotes.

O Flamengo conseguiu mais uma goleada no Brasileiro, o que impõe respeito para o próximo mata-mata que disputará pela Libertadores, contra o Internacional nesta quarta. Obteve isso justamente por ter voltado ao segundo tempo determinado a matar a partida, no melhor estilo Jorge Jesus, antes que o Vasco se recompusesse. Bruno Henrique prova que gosta dos grandes clássicos e está  on fire  depois da convocação de Tite. Com a assistência para o primeiro gol de Bruno Henrique  e o pênalti cobrado, Arrascaeta vai consolidando uma sequência de grandes partidas de que também precisava. E Gabigol está marcando gols até quando não marca.

A dificuldade continua sendo a defesa. Se a paga por tamanha ofensividade for a concessão de um gol por jogo, seja pela dificuldade de adaptar a marcação alta, seja pela iminente saída de Cuéllar, seja pela evidente falta de ritmo de Filipe Luís, a torcida saberá em breve. A compensação é que há muito tempo no Brasileirão não se via um Flamengo tão predador, tão faminto por gols, tão determinado a fazer o adversário se curvar às suas vontades. Adaptar esse apetite ao jogo de xadrez que se disputa nos mata-matas é algo que precisa ser feito urgentemente.

Adaptar esse apetite ao jogo de xadrez que se disputa nos mata-matas é algo que precisa ser feito urgentemente.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget