Flamengo destrói o Vasco com o melhor ataque do Brasil

BLOG DO PVC: Bruno Henrique é o artilheiro dos clássicos. Dos 17 gols marcados neste ano, nove foram contra os rivais históricos do Flamengo: quatro contra o Vasco, três contra o Botafogo, dois contra o Fluminense. Vice-artilheiro do time no ano, agora vice-goleador do Brasileirão, ele foi o nome da partida de Brasília contra o Vasco.

O placar de 4 x 1 representa a maior goleada rubro-negra sobre os cruz-maltinos desde os 4 x 0 da reestreia de Zagallo, em 2000. Apesar da superioridade vermelha e preta, Diego Alves defendeu dois pênaltis, cobrados por Yago Pikachu e Bruno César.

O melhor ataque do Campeonato Brasileiro, agora com 32 gols, sofreu no primeiro tempo para enfrentar uma equipe bem montada por Vanderlei Luxemburgo. O Vasco defendia-se com Richard, na função de primeiro volante, e uma linha de quatro homens com Yago Pikachu pela direita, Raul na meia direita, Lucas Mineiro pela meia esquerda e Marquinho na ponta.

Bruno Henrique e Arrascaeta no Flamengo - Foto: Alexandre Vidal
Por vezes, Vanderlei Luxemburgo inverteu o posicionamento de Talles Magno. Queria velocidade em cima dos dois laterais rubro-negros, que saíam simultaneamente. Raul criou oportunidade, defendida por Diego Alves. Talles Magno puxou contra-ataque contra quatro defensores, mas chutou para fora.

A diferença da primeira etapa, 1 x 0 para o Flamengo, deu-se muito em função da maior qualidade individual. Bruno Henrique puxou da esquerda para dentro e chutou no ângulo. Na segunda etapa, o rubro-negro voltou muito melhor e Bruno Henrique ampliou aos 6 minutos. Gabriel faria 3 x 1, depois de Leandro Castan diminuir. O 4 x 1 veio com De Arrascaeta, de pênalti.

O Vasco esforçou-se, desgastou-se, mas não conseguiu mais do que correr a partir da segunda etapa. Até mesmo para fazer seu gol, precisou ver Yago Pikachu desperdiçar pênalti, defendido por Diego Alves. No escanteio que se seguiu, Castan marcou. O Flamengo é mais time. O retrato desta superioridade é um tabu de treze partidas sem vitória vascaína. São oito empates e cinco vitórias rubro-negras. A maior seca de vitórias vascaínas na história. O Flamengo ficou 20 clássicos sem ganhar no final da década de 1940.

O retrato desta superioridade é um tabu de treze partidas sem vitória vascaína. São oito empates e cinco vitórias rubro-negras.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget