A última prova do Flamengo de Jorge Jesus

GILMAR FERREIRA: O Flamengo de Jorge Jesus inicia nesta quarta-feira a série mais crítica de jogos desde o início do trabalho, em julho.

Até a partida contra o Santos, no dia 7 de dezembro, na última rodada do Brasileiro, serão 20 partidas em 72 dias, incluindo as duas pela Copa Libertadores.

Podendo haver ainda uma terceira, em Santiago, no Chile, caso o time avance à final do torneio.

À partir deste jogo contra o Internacional, no Maracanã, o conjunto estará indo a campo a cada 3,6 dias.

Até aqui, foram 17 partidas oficiais em 75 dias sob o comando do técnico português.

Sem contar os vinte de treinos que antecederam a estreia contra o Athletico-PR, no dia 11 de julho, em Curitiba.

Técnico Jorge Jesus - Foto: Divulgação
O Flamengo venceu onze disputas, empatou quatro e perdeu duas.

Foi eliminado nas quartas da Copa do Brasil, nos pênaltis, após dois empates com o Furacão, mas pôs o clube nas semifinais da Libertadores.

Tirou a diferença de oito pontos para o líder do Brasileiro, e ainda pôs três de vantagem sobre ele - agora na segunda colocação.

Renato Gaúcho, o técnico do Grêmio, tem razão ao sugerir que a qualidade do elenco rubro-negro facilitou o trabalho de Jorge Jesus.

Mas, isso não diminui em nada os méritos do treinador que se tornou uma atração internacional do futebol brasileiro.

O Flamengo poderia estar alinhado às metas traçadas sem jogar bem, como o Palmeiras de Felipão fez no returno do último Brasileiro.

Mas, pelo menos até aqui, o trabalho de JJ entrega bem mais do que se esperava - e isso ninguém ousa negar.

Resta saber, como disse mais acima, como será a atuação do time quando submetido a jogos toda quarta e domingo até a última rodada da temporada.

Porque a comissão técnica do treinador aumentou a carga de exercícios na inter-temporada, visando um padrão de jogo mais intenso.

E esse passou a ser, aos olhos de especialistas da fisiologia, o ponto de interrogação.

Como os jogadores reagirão, em termos físicos, com pouco tempo de recuperação entre as partidas?

E levando-se em consideração os deslocamentos necessários?

Vejamos...

Como os jogadores reagirão, em termos físicos, com pouco tempo de recuperação entre as partidas?

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget