Flamengo dá pausa para a Base e contrata jogadores que resolvem

LANCE: Com mudanças constantes, seja por questões físicas ou por características do adversário, Jorge Jesus faz ser difícil apontar os 11 iniciais do Flamengo neste momento de 2019, no qual o time da Gávea desponta como um dos favoritos ao título do Brasileirão e Libertadores. Entre os 13, 14 ou 15 "titulares" de Jesus, contudo, não estão atletas formados no Ninho do Urubu. A postura do clube (conhecido pelo ótimo trabalho de formação) no mercado explica a mudança.

A reestruturação administrativa pela qual o clube passou - iniciada na gestão de Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Fla nos triênios 2013-15 e 2016-18 -, permitiu à direção investir na formação do elenco principal de forma gradativa.

Time do Flamengo do Campeonato Brasileiro 2019 - Foto: Alexandre Vidal
Foram contratações de impacto ano a ano: Paolo Guerrero chegou em 2015 e o meia Diego no ano seguinte. Em 2017, o Rubro-Negro ainda contratou Everton Ribeiro, então o maior investimento na história: 6 milhões de euros (cerca de R$ 22,2 milhões na época). Na temporada, seguinte, nova "quebra de recorde": R$ 54 milhões desembolsados por Vitinho, negociado junto ao CSKA, da Rússia.

Em 2019, o clube, já sob gestão do presidente Rodolfo Landim, foi ainda mais forte ao mercado: R$ 80,3 milhões em Arrascaeta - o atual reforço mais caro da história do Flamengo. Juntos, os investimentos em Bruno Henrique, Gerson, Rodrigo Caio, Gabigol, Pablo Marí Filipe Luís e Rafinha superam os R$ 100 milhões, valor que torna este ano como o de maior investimento do clube.

Não por coincidência, os oito jogadores citados acima estão entre os mais utilizados por Jorge Jesus. Com a exceção do zagueiro espanhol, os demais chegaram com as expectativas, e responsabilidades, de resolverem, serem titulares e estão correspondendo. Esta foi a postura da direção no mercado.

DIRETORIA GARANTE GASTOS DENTRO DO ORÇAMENTO

Com os quase R$ 200 milhões investidos em reforços para 2019, o Flamengo espera um aumento de dívida no fechamento deste ano, já admitiu Rodolfo Landim, mas a diretoria do Rubro-Negro garante que os gastos estão dentro do orçamento. Importante ressaltar que os pagamentos referentes aos reforços contratados - como Gerson, que veio da Roma (ITA) - serão feitos em parcelas.

GAROTOS NO NINHO GARANTIRAM AS RECEITAS; HOJE COMPÕEM O ELENCO

Além da reestruturação administrativa pela qual o clube passou nos últimos anos, a capacidade de investimento do Flamengo, em especial para 2018 e 2019, está ligada também às vendas de jovens formados nas divisões de base do Ninho, como Vinicius Jr., para o Real Madrid, e Lucas Paquetá, para o Milan. Só com estas duas transferências, o Rubro-Negro arrecadou R$ 264 milhões.

Em 2019, a direção rubro-negra também negociou o meio-campista Jean Lucas, com o Lyon, e o zagueiro Léo Duarte, com o Milan, recebendo cerca de R$ 73 milhões.

Há dois anos, Jorge e Felipe Vizeu foram os "Garotos do Ninho" negociados: renderam, respectivamente, R$ 20 milhões e R$ 11 milhões aos cofres.

Os olhares de clubes europeus voltados para atletas cada vez mais jovens na América do Sul ajudam a explicar a ausência de um jogador formado nas categorias de base entre os nomes vistos como um dos titulares de Jorge Jesus.

Mesmo assim, o elenco profissional do Flamengo, listado no site oficial, conta com 11 "Garotos do Ninho", representando 36.6% do grupo. Em 2019, 42 jogadores entraram em campo pelo time da Gávea, sendo 18 revelados no Ninho do Urubu. A maioria deles atuou no Estadual, em times alternativos.

REINIER, O PRÓXIMO DA LISTA?

Depois de Vinicius Júnior e Lucas Paquetá, quem desponta como o próximo grande talento formado no Ninho do Urubu é o meia Reinier, de 17 anos.

O jovem estreou pela equipe, sob o comando de Jorge Jesus, contra o Emelec, no Rio, pela Libertadores, e contra o Bahia, em Salvador, pelo Brasileirão. No próximo sábado, Reinier está cotado para ser titular diante do Avaí, em Brasília.

Destaque nas divisões de base do Flamengo e da Seleção Brasileira, Reinier já desperta a atenção de clubes europeus. O Everton sondou a situação do Garoto do Ninho na última janela de transferências internacionais, mas não chegou ao clube da Gávea qualquer proposta pelo jogador, que tem vínculo válido até 31 de dezembro de 2020 e multa rescisória de 70 milhões de euros.

A diretoria do Flamengo já "costura" com estafe uma prorrogação do contrato de Reinier, que, no atual cenário, poderá assinar pré-contrato com outro clube a partir de 1º de julho de 2020. O meia completa 18 anos no dia 19 de janeiro.

Depois de Vinicius Júnior e Lucas Paquetá, quem desponta como o próximo grande talento formado no Ninho do Urubu é o meia Reinier, de 17 anos.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/xresenhacrf} {twitter#https://twitter.com/FlaResenhaNews} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget