Jorge Jesus, Sampaoli e... Tiago Nunes

MAURÍCIO PRADO: O português Jorge Jesus e o argentino Jorge Sampaoli, badaladíssimos treinadores do Flamengo e do Santos, duelarão, no próximo sábado, decidindo o título simbólico do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, mas um técnico da nova geração daqui, Tiago Nunes, também merece destaque pelo trabalho igualmente moderno e elogiável que vem fazendo, no Athletico Paranaense.

O desempenho de seu time reserva, na Vila Belmiro, diante da equipe titular de Sampaoli foi exemplar. Não fosse a marcação duvidosa de um pênalti a favor do Santos, já nos últimos minutos, teria arrancado três pontos improváveis na casa de um dos primeiros colocados do torneio. E esse nem foi o maior de seus feitos recentes.

Treinador Jorge Jesus - Foto: Divulgação
Não custa lembrar, foi o Athletico de Tiago que eliminou o Flamengo, de Jesus, e o Grêmio, de Renato Gaúcho, na Copa do Brasil, que agora decidirá contra outro treinador brasileiro da nova geração: Odair Helmann. Mas ao contrário de seu próximo oponente, do Internacional, Nunes é um fervoroso adepto do futebol moderno e ofensivo, o que o aproxima de Jesus, Sampaoli e, por que não dizer, Renato.

Mais admirável no seu caso, pelo fato de não contar com um elenco estelar como o do Flamengo, nem ter no time jogadores capazes de desequilibrar um jogo num lance individual, como, por exemplo, Éverton, do Grêmio, ou Soteldo, do Santos. No Athletico Paranaense de Tiago, o que brilha é o conjunto e o que decide é a formidável aplicação tática, sempre voltada em busca do gol.

Por ter se dividido em três frentes (disputou também a Libertadores) com um plantel limitado, sua equipe encontra-se na nona colocação, a treze pontos do líder. Mas, encerrada a Copa do Brasil, caso não conquiste o título, ainda tem condições de subir na tabela e buscar uma nova vaga para a principal competição do continente, no ano que vem.

Jesus e Sampaoli, indiscutivelmente, estão fazendo um grande bem ao futebol brasileiro, mas é muito bom ver também um jovem treinador daqui rezar na mesma cartilha e obter o sucesso que seu antecessor Fernando Diniz, por exemplo, não consegue.

Não custa lembrar, foi o Athletico de Tiago que eliminou o Flamengo, de Jesus, e o Grêmio, de Renato Gaúcho, na Copa do Brasil.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/xresenhacrf} {twitter#https://twitter.com/FlaResenhaNews} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget