Talento e solidez levam o Flamengo a turno perfeito em casa

LANCE: O Flamengo alcançou um feito invejável neste sábado. Pela 19ª rodada, o Rubro-Negro finalizou a primeira metade do Campeonato Brasileiro com uma vitória diante do Santos, por 1 a 0, e um 100% de aproveitamento como mandante para entrar na derradeira parte da competição de peito estufado.

Cada vez mais líder, o time de Jorge Jesus chegou a 42 pontos, abrindo cinco do Peixe em um Maracanã que fervilhou os 90 minutos. Confira aspectos relevantes da vitória rubro-negra.

Jogadores do Flamengo se abraçando - Foto: Divulgação
INÍCIO DE ENCAIXES

O duelo prometia parar os admiradores de futebol do país, além das torcidas dos clubes envolvidos. Inegavelmente, Flamengo e Santos praticam o futebol mais agradável com a bola nos pés. No entanto, os primeiros minutos foram marcados por consistentes encaixes defensivos.

O Santos de Jorge Sampaoli, com três zagueiros, optou por uma marcação do meio para trás, encurtando os espaços para os meias do Flamengo flutuarem. Aliás, os visitantes vinham chegando com perigo em investidas nos estratégicos contragolpes, sobretudo pela velocidade de Marinho e Soteldo.

TALENTO EM ESTADO PURO

Tite, que não é bobo, fez questão de estar presente no Maracanã para o jogo mais aguardado dos últimos meses. Até a casa dos 40 minutos da etapa, o técnico da Seleção Brasileira pouco pôde presenciar jogadas bem construídas, e isso muito graças aos já citados encaixes defensivos. Eis que Gabigol quis dar um recado ao comandante.

Depois de receber um lindo passe em profundidade de Éverton Ribeiro, o camisa 9 do Flamengo domingou e esperou o defensor chegar para arrematar por cobertura, de fora da área: uma pintura. O talento em estado puro fez a diferença para os mandantes - e deixou Tite com aquela tal pulga...

UM EQUILÍBRIO COMO NA TABELA

Antes de a bola rolar, apenas dois pontos separavam o Fla do Santos na tabela. O equilíbrio passou a ser visto, principalmente, nas últimas rodadas, já que o Rubro-Negro embalou e se aproximou do Peixe. Em campo, houve um reflexo.

Seja no primeiro ou no segundo tempo, equipe alguma conseguiu se impor para trazer o embate à sua feição. O Flamengo não passou maiores apertos na defesa, cada vez mais sólida ao repetir escalações, mas também não imprimiu o volume que vinha sendo uma tônica nas partidas anteriores.

A DIREÇÃO CERTA

Asim como diante do Palmeiras, Jorge Jesus optou pela dupla de volantes Willian Arão e Gerson, que tem sido a escolhida desde a saída de Cuéllar. Com boas coberturas e dinâmicos na saída de bola, os dois voltaram a se exibir como pede o Mister: em alta intensidade para que não haja desproteção.

Os volantes levaram uma fatia considerável da responsabilidade pelos três pontos. Estrelas no ataque à parte, é difícil imaginar os feitos recentes sem a ótima fase de Arão e Gerson.

AQUI MANDO EU!

O Flamengo segurou o ímpeto do Santos, inclusive com as chamadas faltas táticas, e, nos contra-ataques, criou boas oportunidades para matar a partida. Não rolou o placar ampliado, mas o time de Jorge Jesus voltou a apresentar solidez para manter a vantagem.

Aliás, Bruno Henrique, ao canal Premiere, deu créditos ao sistema defensivo, tido como "alicerce" pelo camisa 27. O Flamengo, com o 1 a 0 diante de quase 70 mil torcedores, fecha o turno como campeão e 100% de aproveitamento: nove vitórias em nove jogos, além de 26 gols marcados e oito sofridos.

Aliás, Bruno Henrique, ao canal Premiere, deu créditos ao sistema defensivo, tido como "alicerce" pelo camisa 27.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget