Torcida cria caldeirão e empurra o Flamengo para título do CBLoL

SPORTV: Quem passava em frente à Arena da Barra no início da tarde do último sábado não entendia muito bem o que estava acontecendo ali. "É jogo de basquete?", perguntou um dos motoristas que reduziram a velocidade em frente ao local. O amontoado de torcedores do Flamengo munidos de bateria e fumaça nas cores vermelho e preto chamaram a atenção antes mesmo da final do 2º Split do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) de 2019 entre o Rubro-negro e a INTZ. Sem respostas, os curiosos ouviam apenas um pedido a Felipe "brTT" e cia.: "o mundo de novo". Durante o jogo, empurraram o time com muito barulho para o inédito título e a chance de representar o Brasil no Mundial de League of Legends.

Com canções conhecidas do futebol, a torcida do Flamengo ferveu a arena escolhida pela Riot Games como sede da final. Desde a badalada Dezembro de 81, que relembra o título mundial do Rubro-negro contra o Liverpool, até o mais simples grito de "Mengo". Cada abate era comemorado como se fosse um gol, tinha até grito de "uhh" quando o adversário saía com pouca vida da batalha. Regido pela Urubarons, torcida organizada recém-criada para o projeto de LoL do Fla, o público vibrou bastante e conduziu o time em cada uma das três vitórias ao longo da série melhor de cinco.


A influência da torcida rubro-negra na decisão gerou até polêmica. No momento em que a INTZ deu início ao Barão na partida 4, o público da arena em peso começou a tentar avisar ao elenco do Fla o que acontecia. Bem no estilo grito de "ladrão" no estádio". Nas redes sociais, fãs dos Intrépidos reclamaram bastante da interferência externa e chegaram a pedir rematch, a repetição daquela partida que seria vencida pelo Flamengo minutos depois de impedir o bônus dos rivais.

Porém, é possível ver no trecho do momento polêmico que Leonardo "Robo" avista um teletransporte da INTZ e avisa aos companheiros para que interceptem o Barão: "TP Baron", gritou o topo do Flamengo logo nos segundos iniciais do vídeo.


Em menor número, a torcida da INTZ era formada por muitos secadores do Fla. Era possível ver vários torcedores de Botafogo, Fluminense e Vasco uniformizados comemorando cada avanço dos Intrépidos sobre o Rubro-negro. Apesar das celebrações e até das duas vitórias alvinegras na série, eles não conseguiram a união suficiente para calar a maioria de flamenguistas na arena.

Na reta final do jogo, a torcida do Flamengo cresceu junto com o time e explodiu quando brTT e cia. invadiram a base da INTZ e começaram a destruiu os inibidores. Foi muito rápido, conforme os campeões rubro-negros avançavam rumo ao nexus, o público se levantava com os olhos vidrados nos telões com o grito de campeão entalado na garganta após os três vices seguidos no cenário de LoL.

Após a queda do nexus, a espera acabou. Enlouquecidos, os torcedores do Flamengo correram até o palco para ver de perto a história. O astro brTT levantaria o quinto troféu de CBLoL, enquanto os coreanos Byeonghoon "Shrimp", Chang "Luci" e Sang "Reven", o FLAnalista, foram os primeiros do país asiático a erguer a taça do maior torneio de LoL nacional.



Durante o jogo, empurraram o time com muito barulho para o inédito título e a chance de representar o Brasil no Mundial de League of Legends.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/xresenhacrf} {twitter#https://twitter.com/FlaResenhaNews} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget