As transferências mais caras de jogadores brasileiros na Europa e em 2019

O futebol europeu é uma das indústrias mais forte do mundo já que movimenta bilhões de euros todos os anos. Os campeonatos de futebol na Europa fazem muito sucesso e recebem patrocínios e contratos de televisionamento milionários. Outra forma de lucratividade dos clubes europeus é a compra e venda de jogadores. Este movimento de trocas de jogadores é o que trouxe para o futebol europeu uma nova identidade, muito mais comercial, na qual os jogadores são tratados como produtos. Vale ressaltar que esses jogadores trazem também prestígio para o time, atraindo ainda mais investimentos de mídias e de empresas como também mais público, o que garante alimentar esse ciclo extremamente caro.

É claro que há exemplos diferenciados, como é o caso de Lionel Messi. Ele cresceu no Barcelona e provavelmente vai se aposentar por lá, mesmo tendo ofertas para outros times, Messi se manteve fiel a sua casa e não está preocupado em ganhar mais dinheiro. Messi joga pelo time profissionalmente desde 2004 e está há mais de 15 anos defendendo a casa. Messi tem um salário mensal de mais de 30 milhões de reais e não parece querer sair por um salário maior.

Philippe Coutinho e Neymar - Foto: Buda Mendes/Getty Images
Um dos jogadores brasileiros que protagonizou esse mercado é o Neymar. Ele é até hoje o jogador mais caro da história do futebol. Em agosto de 2017, ele foi comprado pelo PSG, time da capital francesa, Paris por 222 milhões de euros pagos ao Barcelona, time que o comprou do Santos, o qual ele foi jogador de base. Ele foi vendido ao time espanhol pelo time santista por 57 milhões de euros, ou seja, quase quatro vezes mais barato em 2013.

Atualmente o PSG quer vender o Neymar, mas pelo valor de 300 milhões de euros, o que será pouco provável já que Neymar não teve uma boa temporada, ele não conseguiu levar para casa nenhum título e muito menos se classificou como melhor jogador do mundo. Ele também não teve uma boa performance durante a Copa do Mundo da Rússia ano passado. 

Se o Neymar tivesse tido uma boa campanha em 2018 e em 2019, levando para casa todos os títulos que poderia tanto para o clube como para o time, ele provavelmente chegaria a dobrar o seu valor de mercado valendo até mesmo meio bilhão de euros, uma marca que não seria tão difícil de alcançar em um mercado bilionário, mas que quer ver resultado em números também bilionários.

O segundo jogador brasileiro mais caro do mundo é o Philippe Coutinho, o qual custou 145 milhões de euros para o Barcelona em janeiro de 2018, ficou claro que ele entrou para equilibrar o time com a saída de Neymar. Ele veio do Liverpool e também foi jogador de base do Santos.

A maior transferência em 2019 foi João Félix do Benfica para o Atlético de Madrid por 126 milhões de euros. João é um jogador de futebol português com apenas 19 anos de idade e tem nas costas uma grande responsabilidade, ele terá que fazer valer cada milhão investido nele trazendo resultados para o time espanhol de Madrid. Esta é também a quarta maior transferência da história do futebol europeu. Até o momento em poucos meses de nova casa, ele tem trazido resultado e se destacado no futebol espanhol. Alguns especialistas acreditam que ele poderá se tornar o melhor jogador do mundo em alguns anos.

O segundo jogador brasileiro mais caro do mundo é o Philippe Coutinho, o qual custou 145 milhões de euros para o Barcelona em janeiro.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget