Bruno Henrique, do Flamengo, assume status de "decisivo"

O GLOBO: Diogo Dantas

Os números mostram que Bruno Henrique é hoje o jogador mais decisivo do Brasil, com 19 gols pelo Flamengo em situações importantes. Destes, dois nas duas partidas da semifinal da Libertadores com o Grêmio, quando o atacante de 28 anos chegou aos 50 jogos pelo clube.

Embora divida com Gabigol o status de protagonista da equipe de Jorge Jesus, e tenha marcado dez gols a menos que o parceiro de ataque (35 contra 25), Bruno Henrique tem 13 assistências - seis na Libertadores, competição em que lidera o quesito. No ano, em todos os torneios, são 0,76 participação em gol por jogo.

Bruno Henrique mordendo escudo do Flamengo - Foto: Staff Images
Junta, a dupla cresce e tem 12 gols na competição sul-americana, sete de Gabriel e cinco de Bruno Henrique. Ao todo, os dois marcaram 60 gols pelo Flamengo. Nesta sexta-feira, há a expectativa de que o técnico Tite lembre dos dois ao mesmo tempo na seleção brasileira pela primeira vez, em convocação para amistosos.

Enquanto brilha com a camisa do clube, Bruno Henrique ainda se dedica a ações fora de campo. O jogador vai leiloar a camisa da semifinal contra o Grêmio e uma série de bonés limitada em prol do Grupo Cultural AfroReggae, que receberá o valor arrecadado.

Confira a entrevista exclusiva:

Mexe mais com você jogar a Champions ou a Libertadores com o Flamengo?

São duas competições que todo jogador sonha em jogar. Graças a Deus consegui realizar esse sonho de disputar as duas. Mas essa edição da Libertadores, até por estarmos numa final representando o Flamengo depois de 38 anos, é muito especial. Esperamos coroar essa linda campanha com o título.

Você acha que é o atacante mais decisivo do Brasil hoje?

Os números têm mostrado isso. Tenho trabalhado forte, como sempre trabalhei, e este ano estou sendo recompensado. Consegui ajudar a equipe desde o Carioca, em clássicos e também na Libertadores. Então concordo, sim, que sou um dos mais decisivos do país na temporada.

Já houve um parceiro de ataque melhor que o Gabigol para você?

Já tive a chance de atuar com grandes jogadores ao meu lado em todos os clubes que passei, principalmente no Wolfsburg, mas com o Gabriel esse ano as coisas se encaixaram e estão dando muito certo. Como é ele quem está ao meu lado no melhor ano da minha carreira, posso dizer que é o melhor companheiro que já tive.

Como explica essa química entre vocês dois, que chegaram a 12 gols na Libertadores?

Desde o ano passado lá no Santos a gente já vinha bastante entrosado. Não foi minha melhor temporada por conta de tantas lesões, mas nos jogos e treinamentos já adquirimos desde aquela época um bom entrosamento. Chegamos aqui e encontramos esse grupo de extrema qualidade que potencializou ainda mais nossas características e hoje estamos todos colhendo frutos.

Acha que dessa vez o Tite convoca os dois ao mesmo tempo?

Vamos ver o que o Tite e a comissão técnica consideram o melhor para todo mundo. Tenho trabalhado diariamente para ser lembrado novamente pela seleção e estou na expectativa para a convocação. Acredito que não só eu e o Gabriel, mas mais jogadores aqui do Flamengo estão fazendo por merecer uma oportunidade também.

Dos gols mais importantes, escolheria um para representar sua fase?

Difícil escolher um. Foram vários importantíssimos para mim e para o Flamengo e que guardo com muito carinho. Os dois contra o Grêmio na semifinal, os dois contra o Inter nas quartas, os dois da minha estreia logo em um clássico, final contra o Vasco. Difícil apontar um só. Fico com todos esses.

Bruno Henrique tem 13 assistências - seis na Libertadores, competição em que lidera o quesito.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget