Bruno Henrique e Jesus são eleitos os melhores de Chape x Fla

LANCE: O Flamengo está sobrando no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, o Rubro-Negro venceu a Chapecoense por 1 a 0, na Arena Condá, e ratificou a sua condição de líder absoluto. O atacante Bruno Henrique marcou o gol da vitória, infernizou a defesa da Chape e se destacou como o principal jogador em campo.

Confira todas as notas do LANCE! (por Victor Mendes)

Diego Alves - 6,0
Um mero espectador no primeiro tempo. No segundo, trabalhou mais, mas, mesmo assim, sem precisar fazer defesas de alta dificuldade.

Rafinha - 6,0
Tímido. Não teve problemas na defesa e, no ataque, arriscou menos do que Renê. Jogou para o gasto.

Bruno Henrique comemorando gol pelo Flamengo - Foto: Alexandre Vidal
Rodrigo Caio - 6,5
Fez um corte providencial quando a Chapecoense pressionava no segundo tempo. Pelo alto, tirou tudo. Vive ótimo momento.

Pablo Marí - 6,5
Perigoso nas bolas aéreas ofensivas, quase deixou sua marca, não fosse pela trave. Defensivamente, exibição de solidez e consistência, como lhe é de praxe.

Renê - 6,0
Avançou mais do que Rafinha. Fez boas triangulações com Bruno Henrique e Gerson. Na defesa, não passou por muitos apuros, mas fez duas interceptações importantes quando a Chape buscava a transição.

Willian Arão - 6,5
Mais uma vez bem. É verdade que não teve trabalho na parte defensiva, mas ajudou bastante na pressão à saída de bola da Chape e nas trocas de passes.

Reinier - 6,5
Novidade na escalação de Jorge Jesus, a promessa estava solta em campo. Surpreende a inteligência na tomada de decisão, apesar da pouca idade (17). Fez bonitas tabelas com Everton Ribeiro.

Everton Ribeiro - 6,0
Melhor no primeiro tempo do que na etapa final. Ainda assim, quase fez um golaço na segunda etapa. Como de costume, fez jogadas de efeito em momentos pontuais. Quando cai pela direita gera mais perigo que pela esquerda.

Gerson - 6.5
O mais participativo jogador do Flamengo no meio-campo. Antecipou, desarmou e criou. É o maestro rubro-negro atualmente, especialmente sem Arrascaeta.

Bruno Henrique - 7,0
Já era o melhor em campo antes mesmo de ter aberto placar. Acertou a trave em finalização de fora da área, infernizou o sistema defensivo da Chape e deixou sua marca mais uma vez.

Vitinho - 6,5
Tentou bastante e criou mais de uma oportunidade de perigo. Aplaudido por Jorge Jesus depois de dar o passe milimétrico para o gol de Bruno Henrique.

Berrío - 5,0
Entrou para tentar explorar mais os contra-ataques, mas não apareceu tanto. Parece sem potência, o que diminui sua principal característica, a velocidade. Saiu lesionado.

Piris da Motta - 5,0
Foi colocado em campo pra ajustar a marcação do Flamengo, que começava a sofrer com ataques da Chape. Não teve impacto no ataque.

Lucas Silva - sem nota
Entrou faltando dois minutos.

Jorge Jesus - 7,0
Mesmo com desfalques consideráveis, preparou um jogo de extrema pressão e domínio territorial. O Flamengo não deu espaços para a Chapecoense sair da defesa com tranquilidade. No segundo tempo, o time sentiu fisicamente e deixou o adversário ganhar mais imposição. Fez duas mudanças mais conservadoras, colocando Berrío e Piris nos lugares de Reinier e Vitinho.

Acertou a trave em finalização de fora da área, infernizou o sistema defensivo da Chape e deixou sua marca mais uma vez.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget