CBF promete punição ao Flamengo por não liberar Reinier

TERRA: Silvio Barsetti

O Flamengo venceu apenas o primeiro round com a CBF ao não liberar o meia-atacante Reinier para a Seleção Sub-17, que disputa o mundial da categoria a partir do fim deste mês, no Brasil. Embora com discrição, a cúpula da entidade vai agir para não deixar a decisão do clube carioca passar em branco.

Não está claro ainda como a CBF vai atuar para dar uma resposta ao Flamengo. De todo modo, conforme o Terra apurou, é bom que os rubro-negros fiquem com o radar em funcionamento 24 horas por dia para avaliar os movimentos da confederação.

"Vai aparecer todo mundo sorrindo, como se estivesse tudo bem.  Mas a gente sabe que não é assim", contou ao Terra um alto dirigente da CBF, referindo-se a seus colegas de entidade.

Edu Gaspar, Rogério Caboclo e Rodolfo Landim, presidente do Flamengo - Foto: Lucas Figueiredo
O Flamengo lidera o Brasileiro com folga e pode até chegar ao título da competição com algumas rodadas de antecedência. Também está em outra frente, disputando a semifinal da Libertadores com o Grêmio.

A diretoria do clube não aceitou liberar Reinier em razão da necessidade de contar com o meia para os próximos jogos, quase todos de caráter decisivo para o Flamengo. Como a Fifa não obriga os clubes a cederem seus jogadores convocados para o Mundial Sub-17, o Rubro-Negro não teme nenhuma represália da entidade máxima do futebol.

No entanto, sua diretoria sabe que o histórico da CBF marcha em sentido contrário, notadamente quando sua diretoria se sente afrontada por um clube.

É bom que os rubro-negros fiquem com o radar em funcionamento 24 horas por dia para avaliar os movimentos da confederação.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget