Com Jesus, Vitinho e Arão avançam em redenção pelo Flamengo

LANCE: Há uma paz celestial no Flamengo de Jorge Jesus. Pelo Brasileiro, caminho das vitórias sereno e ainda uma alta expectativa para voltar à final de Libertadores após quase quatro décadas. Ou seja, o cenário é ideal para a redenção de quem vai ao encontro de Jesus. Willian Arão e Vitinho que o digam.

Na última noite, o volante e o atacante iniciaram como titular diante do Atlético-MG, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro, com o Maracanã lotado como palco. O primeiro está cada vez mais consolidado, tanto que voltou a ser sublinhado como "patinho bonito" por Jorge Jesus e foi chamado até de "ídolo" em meio aos argumentos do treinador, que também brincou:

- Não vou falar muito mais senão a Seleção vai levá-lo - falou Jesus, antes dos seguintes elogios ao camisa 5:

- O Arão era o Patinho Feio e hoje é um ídolo, o Patinho Bonito. Temos que olhar o Flamengo como um todo, não pelo Mister ou jogador A ou B. Já o conhecia dos tempos de Botafogo, mas não com as qualidades que conheço hoje. Ele tem características que acho que deve ter um primeiro volante, um bom primeiro volante. Não vou falar mais que isso hoje.

Willian Arão mostrando o escudo do Flamengo - Foto: Delmiro Junior
Sem Cuéllar, Arão pegou carona na boa fase e decolou, sendo, atualmente, um dos pilares da envolvente equipe rubro-negra. Contra o Galo, por exemplo, foi premiado com um gol, já que era o principal construtor e tinha o papel de ser o responsável pelas inversões a fim de furar o ferrolho atleticano.

Parece cedo afirmar que Arão deixou de ser contestado para já ser "ídolo", mas o fato é que a sua reabilitação justifica o "hype" atual - inclusive da torcida.

VITINHO 'DETERMINANTE'

A evolução de Arão com Jesus, sobretudo taticamente, é nítida. Agora, Vitinho é quem indica seguir os passos da "libertação". Por conta de convocações e lesões no plantel do Mister, o camisa 11 ganhou moral e foi acionado como titular nos dois últimos jogos. E foi "determinante".

No campo frio dos números, foram três assistências e um gol marcado - dos quatro do Flamengo neste ínterim. No quente, atacante é visto mais aceso e motivado a dar a volta por cima, acompanhando os passos de Arão. Um exemplo foi que, no lance seguinte do início das vaias, chamou a responsabilidade, foi para cima e marcou um golaço ante o Atlético, cuja partida pode ter sido um "divisor de águas" em sua trajetória pelo Flamengo.

- Claro que quando tu joga no Flamengo vem a pressão. Esse é um dado importantíssimo. Sentir que a camisa é pesada. Nem todos têm essa capacidade. O Vitinho foi determinante não só por assistência ou gol. É um jogador que tem dificuldade de conviver com determinada situação. Por isso, é importante a ovação que ele recebeu - comentou Jesus, emendando:

- O Vitinho é um jogador especial das suas características. É especial da forma que ele sente o aplausos positivo ou negativo. Ele foi muito importante para a vitória e para confirmar o talento que tem. Vem de um mês e meio parado, e é importante que recupere essa qualidade. Contra a Chapecoense serviu o Bruno, hoje serviu o Arão. Isso tudo é importante.

O próximo jogo do Flamengo será neste domingo, contra o Athletico-PR, na Arena da Baixada, cujo aproveitamento do clube é pífio. É o momento ideal para que a dupla continue com o brilho aceso e o protagonismo em voga.

Ou seja, o cenário é ideal para a redenção de quem vai ao encontro de Jesus. Willian Arão e Vitinho que o digam.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget