Flamengo e Jorge Jesus, um amor que ultrapassou fronteiras

BLOG DO SARTORI: O Mister foi contratado pelo Flamengo no dia primeiro de junho, um sábado. Desde então tudo passou a ser grandioso. Chegada, apresentação, primeira entrevista, primeiro jogo-treino transmitido pelo FOX Sports, muitas vitórias e recordes.

Um desses recordes impressiona. Dos oito maiores públicos no Brasileirão, todos pertencem ao Flamengo. Time e torcida em conexão.

Foi amor à primeira vista a relação de Jesus com a maior torcida do Brasil. E uma adaptação meteórica com o time em campo. Tudo se encaixou perfeitamente.

 “Claro que sinto o carinho. Quem é que não gosta de ser acarinhado e reconhecido pelo trabalho? Todos nós, mas não me iludo. Tenho 30 anos de treinador e sei como é cruel, como se passa de besta a bestial. Estamos falando de paixão, que é o que eu sinto no Brasil. No Flamengo, é fora do comum”, revela o treinador.

Jorge Jesus e jogadores aplaudindo a torcida do Flamengo - Foto: Marcelo Cortes
Jorge Jesus estreou oficialmente como técnico do Flamengo no dia 10 de julho. Nesses três meses, o comandante português dirigiu a equipe em 22 jogos. Foram 14 vitórias, seis empates e apenas duas derrotas. A última aconteceu há dois meses, contra o Bahia, em Salvador, no dia 4 de agosto.

Jesus é idolatrado como poucos técnicos foram na história do Flamengo. Tem até sósia, tamanho o carisma e respeito que impõe. Motivos não faltam. Levou o Flamengo a uma semifinal de Conmebol Libertadores 35 anos depois. E o sonho do título é real. Tem um timaço para fazer história também no Campeonato Brasileiro. O clube não fatura o troféu há 10 anos.

“É uma equipe que em três meses parece que trabalha comigo há três anos. Isso é fácil pela qualidade dos jogadores. Penso que vou deixar um legado não só no Flamengo, mas no futebol brasileiro. Nossa forma de jogar é totalmente diferente de todas as equipes. Não digo que é melhor ou pior, mas é minha. Só deixa raízes quem ganha. Vamos deixar muitas das ideias que trouxemos. Sentimos orgulhoso do nosso trabalho e também por estarmos no Flamengo”, afirma Jesus.

A cada rodada do Brasileirão a conquista fica mais próxima e com números mais do que interessantes.  O Flamengo é o líder isolado com oito pontos à frente de Santos e Palmeiras: 55 a 47. Com essa pontuação, a equipe de Jorge Jesus tem a melhor campanha até a rodada 24 do Brasileirão na era dos pontos corridos. O time soma 17 vitórias, três a mais do que Santos e quatro do Palmeiras.

E tem mais. O português é o treinador estrangeiro com mais lideranças nesse formato de torneio. Jesus chegou a nove e passou o uruguaio Diego Aguirre, o antigo recordista com oito lideranças.

O Flamengo faz uma campanha incrível com jogos em casa, no caso o Maracanã. Em 12 partidas, 11 vitórias e apenas um empate. É também o único time da Série A a atingir mais de cem gols na temporada e no Brasileiro, o primeiro a fazer mais de 50.

O supertime rubro-negro tem o melhor ataque (51 gols) e artilheiro do Brasileirão: Gabigol com 18 bolas nas redes. O Flamengo tem um saldo absurdo de 30 gols. O clube carioca está com a mão na taça. Muito difícil ou quase impossível não ser campeão. Questão de tempo ou melhor de 14 rodadas que ainda faltam.

Jorge Jesus não cansa de elogiar a torcida. Faz questão de agradecer o apoio ao final dos jogos. Já declarou o seu amor em linguagem de libras para as câmeras de TV’s. E por falar em televisão o que mais deixa o treinador feliz é o fato da sua terra natal ter descoberto o Flamengo.

“Como português, tenho muito orgulho por sentir que neste momento o Flamengo é falado todos os dias em todas as televisões portuguesas. Em Portugal, há uma rivalidade muito grande entre Benfica e Sporting. Treinei os dois e fico feliz por sentir que os torcedores de ambos estão orgulhosos do trabalho que estamos fazendo aqui. Maior satisfação que essa não existe. É para isso que trabalho. Para valorizar primeiro o Flamengo, segundo o futebol brasileiro e terceiro meu país, meus patrícios. Que têm orgulho do trabalho que estou fazendo”, diz agradecido.

Na cidade maravilhosa, no time carioca de maior torcida do país, no calor de uma terra que tem o Cristo Redentor de braços abertos para proteger e receber pessoas de outros lugares, penso - que nessa atmosfera - jamais poderia dar errado uma dupla de nome Jorge Jesus e João de Deus. Sim, o auxiliar do treinador português tem esse nome divino, mas prefere nunca aparecer. Ele fica na sombra de seu grande mestre.

É nesse clima, cercado de muita energia, que Jorge Jesus vai se aproximando de fazer história no Flamengo. Se vencer a Libertadores e o Brasileirão, o português será eternizado pela maior nação do país: a rubro-negra.

Um desses recordes impressiona. Dos oito maiores públicos no Brasileirão, todos pertencem ao Flamengo. Time e torcida em conexão.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget