"O Flamengo tem tudo para dar certo", diz Jorge Jesus

UOL: O português Jorge Jesus está nas graças da torcida do Flamengo. Sem perder nos últimos 10 jogos no Campeonato Brasileiro e cada vez mais líder, o Rubro-Negro não tomou conhecimento do Atlético-MG no Maracanã e abriu oito pontos de diferença para o segundo colocado Santos. No embalo dos cânticos que o saúdam, o "Mister" agradeceu à torcida que lotou o estádio mais uma vez. Para ele, é o torcedor o grande motivo de o clube merecer títulos em 2019.

"O Flamengo tem tudo para dar certo. A torcida do Flamengo merece que esse clube comece a ganhar títulos, mas não só de vez em quando, muitas vezes", resumiu Jorge Jesus.

Jorge Jesus - Foto: Marcelo Cortes
O treinador parabenizou a equipe pela boa atuação, destacando o aspecto individual do time para além da parte tática. A criatividade, para Jesus, foi a chave para furar a retranca atleticana no Maracanã.

"Felicitar a equipe do Flamengo e a torcida. Fizemos mais um excelente jogo, com muita qualidade técnica e tática, contra um adversário que não nos deu espaço, fechou os corredores para poder anular nossa capacidade ofensiva. Não conseguiu. A equipe do Flamengo tem muita capacidade não somente tática, mas também individualmente. Quero agradecer ao torcedor que nos apoiou e é importante ver que eles nos apoiavam", declarou.

Quem também recebeu afagos do treinador foi Vitinho, decisivo na partida. O atacante, que vinha sendo criticado, marcou um golaço e deu o passe para os outros dois do Fla. No fim, foi substituído e saiu aplaudido pelos mais de 60 mil rubro-negros no estádio.

"Quando você joga ou treina o Flamengo tem que saber conviver com a pressão. Mas nem todos têm esse equilíbrio emocional. O Vitinho foi fundamental na vitória. É um jogador que sente muito quando é vaiado e acaba tendo dificuldades, por isso foi importante aplaudir", opinou.

Apesar do natural "oba-oba" criado pela torcida pelo ótimo momento da equipe, Jesus não entrou na onda e prometeu ainda mais trabalho para manter o Rubro-Negro na liderança do Brasileirão.

"Temos um objetivo no campeonato que é chegar na última rodada em primeiro. Desde que chegamos aqui essa foi a ideia. Recuperar e manter a primeira posição. Vamos fazer de tudo para manter. Nada está conquistado. Já ganhei e perdi campeonatos a cinco pontos de diferenças. E já perdi campeonatos estando a cinco pontos de diferença. Futebol não é uma ciência exata", opinou.

O estilo de jogo do Flamengo, para o "Mister", é motivo de orgulho. E o treinador mostrou também classe ao elogiar o adversário, apesar da postura defensiva apresentada no Maracanã. Para Jorge Jesus, o Atlético-MG mostrou respeito e não medo.

“Eles não têm medo, tem respeito pelo Flamengo. Estamos em primeiro e aproveitando futebol de qualidade. Quero dar os parabéns ao técnico do Atlético-MG por buscar argumentos táticos para nos anular. Uma coisa é anular jogando, outra é fazer 30 faltas. Fico orgulhoso de olhar para essa minha equipe que em três meses parece trabalhar comigo há três anos. A forma do Flamengo de jogar é diferente de todas as equipes no Brasil. Não sei se é melhor ou pior, mas é minha. E só deixa raízes quem ganha", destacou.

Autor do primeiro gol, Arão também foi exaltado por Jesus, que lembrou as críticas feitas ao jogador quando da sua chegada. Agora, o volante é um dos mais festejados pela torcida. O "Mister" brincou que não ia elogiar tanto "senão vão levá-lo para a seleção".

"O Arão era o Patinho Feio e hoje é um ídolo. Vamos continuar olhando o Flamengo como um todo. Não pelo Mister ou pelo jogador A ou B, mas pelo que vocês estão apaixonados, que é o Flamengo. Já conhecia o Arão dos tempos de Botafogo, mas não com as qualidades que conheço hoje. Ele tem características que acho que deve ter um primeiro volante. Não vou falar muito dele, senão vão levá-lo para a seleção. Ele hoje é um bom primeiro volante. Não quero dizer mais nada", disse.

Por fim, o treinador lamentou as invasões de torcidas aos centros de treinamento dos clubes rivais. Recentemente, Fluminense e Botafogo tiveram suas instalações invadidas. Jorge Jesus criticou fortemente a atitude.

"Estamos falando de paixão, que é o que eu sinto no Brasil. No Flamengo, é fora do comum. Me dá uma tristeza por ver todas as semanas torcedores invadindo CTs das equipes. A única equipe que isso não acontece é o Flamengo e o Santos, mas já aconteceu no aeroporto. Acho que esse não é o caminho. A paixão do clube não é só quando ganha, mas também sofrer com eles. Queria deixar aqui minha palavra: não trate assim os jogadores e as equipes. Não é assim que eles vão dar a volta. Essa é a única nota que me incomoda", opinou.


O "Mister" agradeceu à torcida que lotou o estádio mais uma vez. Para ele, é o torcedor o grande motivo de o clube merecer títulos em 2019.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget