Renato Gaúcho vai de "Rei do Rio" a aprendiz de Jorge Jesus

TERRA: Marcelo Tieppo

Ele já se declarou o Rei do Rio, quando marcou um gol de barriga e garantiu o título do Fluminense contra o Flamengo, no Campeonato Carioca de 95. Renato Gaúcho desbancou naquele ano, entre outros, Romário e Edmundo e riu por último na decisão.

O técnico gaúcho que faz o Grêmio jogar bonito há três temporadas poderia ser facilmente confundido como carioca naquela época. Jogava futevôlei, participava de novelas, sempre teve a língua afiada e se destacava pela autopromoção e pelo bom humor.

Renato voltou ao time do coração quando já se duvidava de que poderia ser um técnico de ponta. Mas não só provou suas qualidades como ainda fez do Grêmio tricampeão da América, em 2017, com um futebol vistoso e eficiente.

Cara do Renato Gaúcho durante Flamengo 5 x 0 Grêmio - Foto: Reprodução
Tal qual como na época de jogador adora provocar rivais, como fez depois de eliminar o Palmeiras ou antes de enfrentar o Flamengo. Passa do ponto de vez em quando, como fez ao desdenhar do currículo de Jorge Jesus, mas suas frases de efeito, mesmo quando são repetidas, são um prato cheio para imprensa e torcedores.

Agora é a hora de aguentar as gozações dos rivais. Até o Íbis, o time mais bem humorado do planeta, já tirou sua casquinha. E Renato deveria aprender com Jorge Jesus de que é possível manter o sonho de conquistar a América sem abrir mão do Brasileirão. Com a eliminação na Libertadores restou ao Grêmio lutar apenas por uma vaga na competição. É muito pouco para um time que poderia estar brigando pelo título.

Tal qual como na época de jogador adora provocar rivais, como fez depois de eliminar o Palmeiras ou antes de enfrentar o Flamengo.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget