Vitinho dá sinais de que pode ajudar o Flamengo

EXTRA GLOBO: Diogo Dantas

Time que mais desarma no Brasileiro, o Flamengo faz de sua força ofensiva a melhor defesa. Para isso, conta com participação efetiva dos homens de frente na função. A perda de Arrascaeta abriu espaço para o retorno de Vitinho ao time contra a Chapecoense, mas o atacante deixou a desejar especialmente neste quesito.

O jogador, que custou R$ 40 milhões em 2018, foi reserva ao longo da temporada, e só atuou por noventa minutos em duas partidas em 2019. Aos 25 anos, ainda exibe dificuldade no esquema Jorge Jesus. Mas dá sinais de que pode ajudar o Flamengo se for lapidado.

A todo momento, o português se movimentava na área técnica para orientar Vitinho em Chapecó. Cenário que pode se repetir contra o Atlético-MG, nesta quinta-feira, no Maracanã.

Vitinho durante Chapecoense x Flamengo - Foto: Alexandre Vidal
Embora tenha sido o responsável pela assistência para o gol de Bruno Henrique, o atacante não foi bem na função tática ofensiva, com movimentações equivocadas.

A parte defensiva apareceu pouco, mas pesa. Arrascaeta vinha de três a quatro desarmes feitos por jogo recentemente; Vitinho não conseguiu nenhum na última partida. O comportamento não é de hoje.

Mesmo assim, foram quatro assistências para finalização. Vitinho também chamou atenção na quantidade de dribles e duelos ganhos, só que trocou poucos passes com os companheiros, a marca do time atualmente.

Vale lembrar que Jorge Jesus treina os jogadores reservas da mesma forma que os titulares. E que nas atividades Vitinho normalmente atua pelos lados do campo, nas funções que Éverton Ribeiro, Bruno Henrique e Arrascaeta desempenham.

O Flamengo de Jorge Jesus também tem se notabilizado pela constante troca de posições, mas o trio ofensivo formado por Arrascaeta, Gabigol e Bruno Henrique vinha tendo uma sintonia fina. O desafio de Vitinho é corresponder taticamente e se entrosar com o time.

Além do jogo contra o Atlético-MG, o atacante ainda pode ter chance no domingo, diante do Athletico-PR. Depois, Gabigol retorna da seleção e Bruno Henrique deve atuar aberto na esquerda. Mais duas chances ao jogador, que foi titular com Jorge Jesus em apenas quatro oportunidades, contra a Chapecoense, Cruzeiro, Corinthians e Athletico-PR.

Aos 25 anos, ainda exibe dificuldade no esquema Jorge Jesus. Mas dá sinais de que pode ajudar o Flamengo se for lapidado.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget