Conmebol cogita Flamengo x River Plate em Miami ou Paraguai

ESPN: A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) anunciou nesta segunda-feira que chamou os presidentes do Flamengo, do River Plate, assim como das federações de futebol do Brasil, da Argentina e do Chile, para uma reunião na terça-feira sobre a final da Copa Libertadores.

“A Conmebol convidou os presidentes dos clubes finalistas da Libertadores, os presidentes das associações de Argentina, Brasil e Chile para uma reunião na terça-feira, 5 de novembro, com o objetivo de revisar todos os aspectos da organização da final única”, diz a entidade.

Foto: Divulgação
Marcada para 23 de novembro, a final da Libertadores viu a possibilidade de mudança de sede virar assunto em meio às manifestações no Chile. A decisão, em teoria, irá ocorrer no estádio Nacional de Santiago.

No entanto, o jornal argentino Olé já antecipa que, caso todas as partes optem por vetar a capital chilena como local da grande decisão, a Conmebol já tem dois locais como "favoritaços" para realizar o duelo entre Flamengo e River Plate.

A opção mais fácil seria Assunção, no Paraguai, que já teria tudo praticamente no esquema, já que, dias antes da decisão da Libertadores, será sede da finalíssima da Copa Sul-Americana.

A alternativa seguinte é Miami, nos Estados Unidos.

"Fala-se também de Miami como opção, já que a cidade é sede das empresas que trabalham com desenvolvimento estratégico, comercial e de marketing da Conmebol", explica o Olé.

Na última quarta-feira, no entanto, a ministra dos esportes chilena, Cecilia Pérez Jara, assegurou que Santiago poderá receber o jogo.

"Ratificamos nossa firme vontade e compromisso de realizar a final da Libertadores em Santiago. Se encontram todas as coordenações com a segurança, é uma tremenda festa esportiva, vamos estar trabalhando com o Ministério do Interior e com o presidente e o pessoal da Conmebol para levar adiante esse evento esportivo", declarou.

Já na segunda-feira, o técnico do River, Marcelo Gallardo, demonstrou preocupação com o conflito no Chile.

"Me inquieta muito. É uma situação muito preocupante para o povo chileno. A partida fica em segundo plano diante do sofrimento de tanta gente. Espero que tudo se resolva bem para os chilenos. Eu estou em contato com os dirigentes do River para ver se haverá alguma troca", declarou o treinador, ao jornal La Nación.

A opção mais fácil seria Assunção, no Paraguai, que já teria tudo praticamente no esquema.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget