Ronald fala das dificuldades antes de assinar com o Flamengo

O DIA: A edição carioca da Taça das Favelas 2019 mudou a vida do jovem Ronald, de 17 anos. Representando Gogó da Ema, comunidade localizada no município de Belford Roxo, na Baixada Fluminense, ele foi campeão, artilheiro e craque da competição, chamando a atenção de diversos clubes do Brasil, entre eles, o Flamengo, com o qual assinou um contrato de formação por três anos.

Na última segunda-feira, Ronald participou do "Entrelinhas", um evento de jornalismo e marketing esportivo organizado por alunos da Universidade Federal Fluminense (UFF). Lá, a jovem promessa contou as dificuldades encontradas durante a sua jornada, que reflete a de milhares de outros adolescentes que lutam para manter vivo o sonho de ser um jogador de futebol. Ele também falou sobre as mudanças ocorridas desde chegou ao Flamengo.

"A principal diferença é que antes do Flamengo, ninguém notava que eu existia. Agora, as pessoas me notam dentro da minha própria comunidade, e também fora dela”, analisou.

Foto: Divulgação
Apesar do grande passo realizado, Ronald fez questão de dizer que mantém os pés no chão.

"Mas independentemente disso, não deixo que isso suba à minha cabeça e encaro minha nova realidade como o meu trabalho, e a minha oportunidade de realmente mudar a minha vida e a vida dos meus pais. Por isso, sigo trabalhando e me esforçando a cada dia. Quero agarrar essa oportunidade e poder dar uma vida melhor para os meus pais, que tanto já fizeram por mim. Agradeço muito ao Flamengo por isso", concluiu.

Ele também falou sobre as mudanças ocorridas desde chegou ao Flamengo.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget