Vice três vezes, Liverpool nunca foi campeão Mundial

UOL: Com o Flamengo assegurado no Mundial de Clubes de 2019 após conquistar a Libertadores, a expectativa de todo o planeta é que o time rubro-negro faça a final contra o Liverpool, que venceu a Liga dos Campeões deste ano. E o time inglês terá a quarta chance para conquistar um título inédito em sua história, já que perdeu todas as três finais que disputou, sem fazer sequer um gol —uma delas, é claro, diante do próprio Fla.

O Liverpool conquistou seus primeiros títulos europeus em 1977 e 1978, mas em ambos os anos decidiu não participar da Copa Intercontinental contra o Boca Juniors, então campeão da Libertadores. Em 1977, o Boca foi campeão em cima do alemão Borussia Mönchengladbach, vice europeu, que jogou no lugar do Liverpool; já em 1978, não houve disputa do título.

Foto: Divulgação
Portanto, a derrota por 3 a 0 para o Flamengo de Zico e companhia em 1981 foi a primeira participação do Liverpool em Mundiais. A equipe britânica não tinha mais a opção de não jogar, já que, a partir de 1980, a Toyota assumiu a competição e fez com que os campeões europeus tivessem a obrigação contratual de disputar a partida no Japão.

O Liverpool tinha grandes nomes em sua equipe, como o zagueiro Alan Hansen, o meio-campista Graeme Souness e o atacante Kenny Dalglish, considerado um dos maiores jogadores da história do clube. Mas dentro de campo, não foi páreo para o Rubro-Negro. Com show de Zico e Júnior, dois gols de Nunes e um de Adílio, o Fla sobrou em campo e levou o troféu para casa.

A segunda chance do Liverpool veio em 1984. O time foi campeão europeu de novo e contava com a mesma base, reforçado pelo centroavante Ian Rush, que não havia jogado contra o Flamengo três anos antes. O campeão mundial foi o Independiente, que havia ganhado naquele ano o último de seus sete títulos de Libertadores. Os argentinos abriram o placar logo aos 6 minutos, com José Percudani, e seguraram a pressão inglesa até o final para vencer por 1 a 0.

A tentativa fracassada mais recente de conquistar o mundo veio em 2005, já sob o formato atual do Mundial da Fifa. Na semifinal, o Liverpool despachou o Deportivo Saprissa, da Costa Rica, por 3 a 0, com dois gols de Peter Crouch e um de Steven Gerrard. Já na decisão diante do São Paulo, o time inglês fez mais três gols, mas todos foram anulados: dois por impedimento e um quando a bola saiu de campo ao fazer a curva após cobrança de escanteio.

O Liverpool pressionou a defesa são-paulina, mas quando conseguiu finalizar, parou em Rogério Ceni —uma das imagens icônicas da final é a defesa do capitão tricolor na falta batida no ângulo por Gerrard. O São Paulo fez seu gol com Mineiro, aproveitando passe em profundidade de Aloísio, e conquistou seu terceiro Mundial, mantendo o jejum dos ingleses.

Neste ano, o Liverpool chega como favorito ao título. Líder isolado e invicto há 30 jogos no Campeonato Inglês, o atual campeão europeu terá mais uma oportunidade para adicionar à sua galeria de troféus um título inédito. Mas para isso, além dos adversários, terá que superar também o tabu.

A derrota por 3 a 0 para o Flamengo de Zico e companhia em 1981 foi a primeira participação do Liverpool em Mundiais.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget