Flamengo terá que renegociar valor de Gabigol com a Inter

BLOG DO ANDRÉ ROCHA: Com Pedro Lopes

Enquanto espera a resposta de Gabigol a sua proposta, a diretoria do Flamengo já sabe que deve ter que renegociar com a Inter de Milão a compra de direitos do jogador. Isso porque o acordo feito com o clube italiano já tem quatro meses e foram feitas sondagens de clubes europeus sobre a condição do atleta. Ou seja, a demora do atacante tornou mais complexa a operação.

O Flamengo acertou a compra da maior parte dos direitos de Gabigol com a Inter de Milão por 16 milhões de euros. Desde então, o time italiano não fez nenhuma nova pedida, e o acordo era considerado certo. Mas o atacante não se acertou com o Flamengo em novela que se prolonga por 2020 com seu empréstimo já encerrado.

Foto: Alexandre Vidal
No meio do caminho, o estafe do jogador recebeu sondagens de dois clubes europeus que não são de primeiro escalão. Um deles é o West Ham, e o outro não foi possível descobrir o nome. Ainda não foram feitas sinalizações de propostas à Inter por parte desses clubes.

De qualquer maneira, a diretoria do Flamengo tem consciência de que, com esse interesse, terá de confirmar se a Inter mantém o valor pedido pelo jogador ou se vai mudar as condições acertadas, informação publicada primeiro em "O Dia" e confirmada pelo blog. Até porque, antes de aceitar a proposta rubro-negra, o time italiano queria montantes maiores pelo atleta, só que não recebeu ofertas no padrão requisitado.

A postura dos dirigentes rubro-negros é de que não adianta voltar a negociar com a Inter enquanto não tiver um aceno do jogador. E Gabigol ainda não deu uma sinalização nem que sim, nem que não para o Flamengo. O clube continuou conversando tanto com o clube italiano quanto com representantes do jogador neste período, mas sem definição.

A questão é que, anteriormente, o Flamengo tinha mais tempo para negociar. É fato que o clube não 'precisa acertar com Gabigol nesta semana até porque não o espera para o início do Estadual. Mas a diretoria rubro-negra trabalha com datas relevantes no calendário: final da Supercopa, em 16 de fevereiro, e depois o início da Libertadores, no começo de março.

Até lá o time tem que ter um centroavante e, se Gabigol optar por não ficar, terá de contratar outro. No final da linha, o limite para ter outro atleta para a posição é a janela de transferências para o Brasil em 2 de abril. É certo que o dinheiro para pagamento do centroavante está previsto no orçamento do clube, que estima R$ 138 milhões para contratações. Ou seja, em caso de uma negativa, o Flamengo pode usar os 16 milhões de euros em um novo atacante. Pedro, da Fiorentina, era um dos focos.

Desde então, o time italiano não fez nenhuma nova pedida, e o acordo era considerado certo.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget