Léo Bertozzi condena gritos de 'assassino' do Fluminense ao Fla

COLUNA DO FLA: A postura da torcida do Fluminense no clássico contra o Flamengo, disputado nesta quarta-feira (29), ao entoar gritos de “time assassino”, trouxe à tona uma discussão sobre a ‘necessidade’ do canto. Enquanto alguns tricolores legitimam a ação como uma manifestação em prol das vítimas, as opiniões de membros da imprensa divergem do discurso ‘positivo’. Para o comentarista Léo Bertozzi, a cobrança deve existir por parte da torcida do Rubro-Negro – que o faz -, e não ser usada como artifício de provocação rival.

– Existe uma situação de uma necessidade de acertar a vida das famílias. Ela existe e eu acho que o principal interessado nisso, em cobrar do seu clube, deve ser o rubro-negro. E existe uma grande coletividade rubro-negra que cobra. Não vou falar que são todos, mas existe uma coletividade que o tempo inteiro está cobrando. A tragédia vai fazer um ano agora, e tem gente que cobra um esforço maior para se chegar. Não é fácil, você está falando em várias famílias, você está falando em situações diferentes, necessidades diferentes e até facilidade maior ou menor pra se chegar a um acordo. E nem sempre você vai chegar a um acordo. Vai depender da velocidade da justiça para delimitar esse acordo. Esse é um ponto. Ninguém vai me convencer que algum torcedor que tenha dito “time assassino”, tava preocupado com isso, ta preocupado em defender as famílias -, destacou, em programa exibido pela ESPN.


Um incêndio atingiu o Ninho do Urubu no dia 8 de fevereiro de 2019. Na ocasião, dez meninos das categorias de base não conseguiram escapar do fogo, e o acidente ficou marcado como a maior tragédia da história do Flamengo. Desde então, o Mais Querido enfrenta uma ‘briga’ judicial para entrar em acordo com todas as famílias das vítimas. Até o momento, o Rubro-Negro já indenizou 20 famílias, restando entrar em acordo com seis.

Após o comportamento da torcida tricolor no duelo de ontem, o Fluminense emitiu uma nota se solidarizando com as vítimas da tragédia e definiu como ‘inadequada’ a manifestação de parte dos torcedores.

Para o comentarista, a cobrança deve existir por parte da torcida do Flamengo – que o faz -, e não ser usada como artifício de provocação rival.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget