Matheuzinho, a razão para o Flamengo não contratar outro lateral

O GLOBO: O Flamengo montou o elenco de 2020 com a prerrogativa de ter um reserva de bom nível para todas as posições de linha, pelo menos. Mas na lateral direita, em que Rafinha é titular absoluto, resolveu não fazer um investimento alto, em função da perspectiva de aproveitar, ao menos no primeiro semestre, o jovem Matheus França, o Matheuzinho.

Depois de observar João Lucas, contratado ao Bangu ano passado, a comissão técnica viu a oportunidade de o jovem de 19 anos ganhar espaço. Segundo informações do clube, o desempenho na base chamou atenção, e o teste no Estadual será uma nova provação.

Matheuzinho, lateral-direito do Flamengo - Foto: Alexandre Vidal
O Flamengo comprou ano passado 50% dos direitos do jogador ao Londrina, em operação que teve a participação do empresário Giuliano Bertolucci, o mesmo de Reinier. O investimento foi de R$ 1,2 milhão para o atleta atuar no sub-20.

Com o empréstimo de Rodinei ao Inter, a fila andou. Rafinha segue intocável, mas a ideia é que não atue em todas as partidas aos 34 anos. Com isso, João Lucas e agora Matheus França podem revezar, como fizeram no amistoso com o Boavista no Ninho do Urubu.

O contrato de Matheuzinho vai até o fim de 2022, e a multa rescisória alta para o Brasil e o exterior é elevada. A ideia é observar a desenvoltura do jogador e avaliar novo investimento na posição no meio do ano.

Até agora, houve conversas sobre os laterais Orejuela, do Cruzeiro, e Guga, do Atlético-MG. Ambos mais caros, embora com menos características de apostas.

Segundo informações do clube, o desempenho na base chamou atenção, e o teste no Estadual será uma nova provação.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget