Como pré-temporada decisiva impede Flamengo de rodar reforços

O GLOBO: Três jogos, três vitórias e apenas quatro dos seis reforços testados. A decisão do Flamengo de preparar seu time principal na Taça Guanabara para as competições mais importantes tem dificultado o aproveitamento e a avaliação de todos os contratados para 2020.

Contra Resende, Madureira e Fluminense, o técnico Jorge Jesus conseguiu observar de formas distintas os zagueiros Gustavo Henrique e Léo Pereira, e os atacantes Michael e Pedro. Ainda restam Thiago Maia e Pedro Rocha.

Pedro Rocha treinando no Flamengo - Foto: Alexandre Vidal
Além da limitação de substituições na partida, o comandante português explicou que o maior entendimento do elenco que vem com ele desde o ano passado sobre suas ideias deixa menos espaço para a entrada de novos jogadores no começo da temporada.

Basta ver que após três partidas, a dupla de zaga novata se viu em apuros contra o Fluminense. E a dificuldade imposta pelo rival fez Jesus desistir de colocar Thiago Maia no lugar de Arão e só entrar com Pedro nos acréscimos.

- Esses que vem do ano passado são de trabalho de sete meses. Portanto não é fácil um jogador que chega já jogar, porque o nível está alto, e os jogadores têm conhecimento tático e técnico que esses novos não têm - explica Jorge Jesus.

- Os jogos condicionam muito a gente a não dar oportunidade a mais jogadores, como Thiago, Vitinho, os que eu sei que são importantes ofensivamente para ter jogo. Já fizemos três jogos e as substituições foram nos mesmos jogadores.

O técnico explicou o motivo de ter feito praticamente as mesmas substituições nas três partidas desde o início da pré-temporada. No clássico trocou Gerson por Diego, tirou Arrascaeta e Bruno Henrique e lançou Michael e Pedro.

- Vamos treinando, jogando, mas só posso fazer três modificações, e preciso fazer às vezes em função do resultado. Tirar o Gerson e botar o Diego, Arão sairia, mas fizeram o 3 a 2. OS dois tinham cartão. Entraria o Thiago Maia - citou.

Com concorrência acirrada no ataque, inclusive entre os reservas que já estavam no clube e os que chegaram, Pedro Rocha foi para o fim da fila dos reforços. O atacante esteve ausente da estreia por conta de uma amigdalite, mas está recuperado.

Além de Vitinho, o Flamengo ainda tem Berrío como opção, mas o colombiano teve um desconforto e não foi relacionado ainda. A ideia é vendê-lo. Falta quem queira comprar.

Basta ver que após três partidas, a dupla de zaga novata se viu em apuros contra o Fluminense.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget