Coritiba retoma conversa com o Fla, mas Berrio recusa empréstimo

O DIA: Por Venê Casagrande
O Coritiba voltou a tentar a contratação de Berrío, do Flamengo, por empréstimo. Como o atacante não está nos planos do técnico Jorge Jesus, a diretoria aceitou ouvir e abrir uma negociação, mas o jogador brecou as tratativas por ser empréstimo.
A diretoria do Coritiba ligou diretamente para Berrío que, neste momento, está sem um empresário de forma oficial. O diretor Rodrigo Pasta conversou com o colombiano que, no primeiro momento, deixou claro que não deseja ser emprestado. Em contato com a reportagem, Pastana confirmou que tentou novamente a contratação do colombiano, mas as conversas não evoluíram.
"É verdade (que voltou a tentar a contratação). Foi há dez dias, mas novamente não avançou", disse Rodrigo Pastana ao jornal O Dia.
Berrio na academia do Flamengo - Foto: Alexandre Vidal
O Flamengo soube da procura do Coritiba e esteve disposto a abrir negociação, mas o Coritiba não tem interesse em adquirir os direitos econômicos do atleta, tendo em vista que o contrato dele com o Rubro-Negro até dezembro, ficando livre para assinar pré-contrato em agosto.
O Coxa já havia se interessado na contratação de Berrío ainda em dezembro, antes de o Flamengo viajar para a disputa do Mundial de Clubes, mas, na ocasião, as conversas não evoluíram por conta do alto salário do colombiano. Desta vez, a ideia era usar o argumento de que o jogador não sendo utilizado é melhor para as partes que sela seja emprestado, porém, o próprio atleta optou por ficar no Ninho, mesmo sabendo que dificilmente terá chances com Jesus.
Em janeiro, o Tijuana, do México, enviou proposta oficial para contratar Berrío. A primeira era por compra e com contrato de três anos para o atacante. A oferta agradou ao Flamengo, mas não ao jogador, que pediu um salário maior. Segundo apurou a reportagem, o colombiano pediu 90 mil dólares por mês livres de impostos, valor maior do que ganha atualmente.
Para chegar aos números desejados pelo atleta, o time mexicano teve que mudar a oferta inicial à equipe carioca: ofereceu empréstimo até dezembro com compra obrigatória se ele entrasse em campo em 70% dos jogos. O Flamengo não gostou e quis botar 30% das partidas. Os mexicanos não aceitaram, e o negócio não foi concretizado.

O Flamengo soube da procura do Coritiba e esteve disposto a abrir negociação.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget