Flamengo culpa advogados por falta de aproximação às famílias

COLUNA DO FLA: Em pronunciamento na noite deste sábado (01), o Presidente Rodolfo Landim e o Vice-Geral e Jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunshee, falaram sobre como anda o processo indenizatório às famílias dos vitimados no incêndio que acometeu os alojamentos das categorias de base do clube no Ninho do Urubu, no dia 8 de fevereiro de 2019.

Dunshee revelou que o Flamengo fez quatro acordos com as famílias das vítimas fatais envolvidas na tragédia, mas que além desses, outros 20 foram feitos entre os sobreviventes e aqueles que se lesionaram.

– O Flamengo, desde o acidente, espontaneamente começou a pagar 5 mil reais para cada família, para que elas pudessem negociar um acordo sem ter necessidade emergencial de caixa. É importante dizer que os garotos, em média, recebiam 800 reais por mês, e o Flamengo pagou mais de seis vezes espontaneamente. O Flamengo, o tempo inteiro, se colocou a disposição das famílias. No quesito acordo, depois de muita conversa, chegamos, junto com as famílias, em um valore que era muito alto e muito acima dos precedentes da justiça brasileira. Esse valor não levou em consideração quesito como estatísticas, que dificilmente, percentualmente, seriam titulares. Esse valores que oferecemos, três famílias e meia aceitaram. Não podemos tratar a tragédia de formas diferente. No nosso valor oferecido, que consideramos satisfatórias e que outras três e meia também consideraram, é a nossa oferta. A gente tem um limite. Temos tentado pegar esse valor e transformar ele que atende as famílias restantes.

Rodolfo Landim - Foto: Alexandre Vidal
Dunshee completou falando que o clube está à disposição para negociar com os familiares que faltam.

– O Flamengo está aberto a negociações, porque só meia família entrou na justiça (mãe do Rykelmo). O pai fez acordo. Ele entendeu que o valor era capaz de resolver a situação para ele e recebeu. Ela foi à justiça. É um direito individual de cada um. Ele tem uma dor e ela tem outra. Cada um vai resolver de forma diferente. Estamos tentando continuar conversando com outras famílias. Mantemos contato com advogados. Estamos otimistas que isso possa resultar em um acordo.

O presidente Rodolfo Landim disse que o Flamengo tenta, desde a tragédia, manter uma proximidade com as famílias para que tudo se resolva o quanto antes.

– Às vezes o Flamengo é muito cobrado por “não ter procurado as famílias”. A verdade é que as famílias constituíram advogados e os advogados procuram o Flamengo dizendo que o contato tem que ser com eles. Mesmo assim, continuamos buscando contato com as famílias. Uma das famílias, a gente recebeu aqui. Fizeram visitas no Ninho, foram ao jogo do Flamengo e Grêmio… Sempre que existe essa possibilidade aproximação, estamos super abertos para isso. A verdade é que isso é barrado pelos advogados constituídos. Dessa forma, em uma grande maioria das vezes, tem criado uma barreira para que pudéssemos entrar em contato, disse.

O presidente disse que o Flamengo tenta, desde a tragédia, manter uma proximidade com as famílias para que tudo se resolva o quanto antes.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget