"Flamengo passa 80% do jogo amassando o rival", diz Pedrinho

COLUNA DO FLA: Desde a chegada do treinador Jorge Jesus, o Flamengo tem apresentado novas características em campo, que tem não só agradado à torcida, mas também conquistado resultados expressivos. Em meio a isso, o ex-jogador e atual comentarista Pedrinho destrinchou as funções dos volantes escalados pelo técnico português, destacando que a ideia de jogo é aplicada independentemente das peças à disposição.

– O Jorge Jesus pode colocar o Piris e um volante mais defensivo: esses jogadores vão ter ações defensivas. Ele não tumultua o time, como a gente vê muitas vezes. Às vezes um time está perdendo, e o treinador coloca três, quatro atacantes, sem função nenhuma. Esses jogadores sabem exatamente as funções que têm que exercer, principalmente os dois volantes que jogam atrás do quarteto ofensivo. Eles têm funções ofensivas para construir -, disse, antes de completar:


– O primeiro critério do Jorge Jesus é amassar o adversário com construção e pressão pós-perda lá dentro (no campo de ataque). As funções de marcações deles são muito poucas durante a partida. O Flamengo passa 80% do tempo amassando o adversário e 20% marcando. Por isso ele pode jogar com dois jogadores que não têm uma pegada tão forte.

Desde a saída de Cuéllar, a dupla titular na ‘volância’ do Flamengo passou a ser formada por Willian Arão e Gerson. Para 2020, o Rubro-Negro contratou também Thiago Maia, que atua em ambas as funções (como primeiro ou segundo homem do meio campo). Além deles, outras opções que o Mister conta para o utilizar no setor são Hugo Moura, Vinicius Souza e Diego Ribas.

O comentarista destrinchou as funções dos volantes escalados pelo técnico Jorge Jesus.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget