O Flamengo é uma bênção na vida de Jorge Jesus

TERCEIRO TEMPO: Wladimir Miranda

Jorge Jesus faz bem ao Flamengo. E o Flamengo faz muito bem a Jorge Jesus. O contrato do português com o rubro-negro vai até maio. Se é que algum dirigente ou torcedor flamenguista tem medo de perder o técnico, que fique tranquilo. O míster não quer sair do Mengo. A não ser que venha uma proposta de um grandão da Europa – Barcelona, Real Madrid, Juventus -, o que, convenhamos, não vai acontecer, o lépido e competente português não deixará o time carioca na mão.

Os ganhos que o Flamengo teve com JJ são imensos. Títulos (Libertadores da América, Campeonato Brasileiro, Supercopa do Brasil, Taça Guanabara e Recopa Sul Americana) e mais a exposição de mídia no Brasil e no exterior, compensam, com sobra o salário de R$ 1,4 milhão mensais que recebe. Trata-se de um ótimo salário, pois não?

Jorge Jesus imitando Gabigol - Foto: Marcelo Cortes
O Flamengo é o time mais badalado do Brasil e da América do Sul das últimas décadas. O destaque que conquistou com méritos o coloca na frente da Seleção Brasileira de tite. Ouso afirmar que se o Flamengo jogar hoje contra a seleção de Tite ganha com sobra. E muito provavelmente por goleada. O duelo não vai acontecer. Ficará apenas na nossa imaginação. A Seleção Brasileira dos nossos tempos não enfrenta mais times brasileiros, como era costume na década de 60.

Com Pelé e cia, a amarelinha foi derrotada pelo Atlético Mineiro, por 2 a 1, em 3 de setembro de 1969, quando jogou com a camisa vermelha da seleção mineira, para mais de 70 mil pessoas no Mineirão.

Sim, o Flamengo lucra, dentro e fora de campo, com Jorge Jesus. É inquestionável. Mas é certo que o Mengo caiu do céu para o treinador português. JJ teve uma boa trajetória no futebol português. Mas nunca conseguiu atingir o patamar dos grandes técnicos europeus.

O Flamengo, graças a uma administração segura, que lhe garantiu o suporte financeiro para ir buscar no mercado os melhores jogadores, tornou o trabalho do técnico português muito mais tranquilo.

Qual o técnico brasileiro que pode contar em seu elenco com jogadores como Rafinha e Filipi Luiz, que até pouco tempo atrás eram destaques em suas equipes européias (Bayern e Atlético de Madri, respectivamente), Gerson, Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabriel Barbosa?

Jorge Jesus sabe disso. É por isto que constantemente faz elogios ao próprio trabalho e ao seu time. Ele sabe que não teria em outros clubes, daqui e de fora, as mesmas alternativas para escalar um time vencedor como as tem no Flamengo.

Quando faz elogios ao seu Flamengo, Jorge Jesus não está sendo arrogante, como teimam em escrever e falar alguns críticos. Jorge Jesus está sendo, na verdade, grato pelo que tem em mãos para trabalhar.

Com outro técnico no comando, brasileiro ou estrangeiro, é difícil afirmar que o Flamengo conquistaria os títulos que conquistou até agora.

Mas afirmo que dificilmente Jorge Jesus brilharia tanto em um time com menos recursos financeiros. Portanto, ele tem mais a agradecer ao Flamengo do que o contrário.

Com outro técnico no comando, brasileiro ou estrangeiro, é difícil afirmar que o Flamengo conquistaria os títulos que conquistou até agora.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget