Torcida do Flamengo ficará 10 min em silêncio contra Madureira

O GLOBO: Há um ano, em todo jogo no Maracanã, a torcida do Flamengo faz questão de lembrar dos dez Garotos do Ninho que perderam a vida em um trágico incêndio no Centro de Treinamento. Neste sábado, às 18h, contra o Madureira, pela última rodada da fase de classificação da Taça Guanabara, as homenagens vão além dos cantos aos dez minutos da partida. Tanto os torcedores quanto os jogadores do Flamengo lembrarão não só em músicas, mas com bandeiras, balões, frases e os nomes dos jovens que se foram na camisa de jogo.


Christian, Arthur, Pablo, Bernardo, Vitor, Samuel, Athila, Jorge Eduardo, Gedson e Rykelmo. O roteiro prevê ainda a entrada em campo dos atletas profissionais ao lado garotos da base, juntos das dez bandeiras que contém os rostos dos meninos que partiram. Os jogadores também carregarão os nomes dos jovens em seus uniformes, além da inscrição “Nossos10” em uma camisa que servirá apenas para subir ao gramado.


Foto: Alexandre Vidal
Na arquibancada, a torcida promete acompanhar a homenagem de forma singela, mas significativa. A ideia é fazer silêncio até os 10 primeiros minutos, quando a música em homenagem às vítimas será cantada. Balões brancos, dez estrelas e as bandeiras com imagens dos rapazes serão erguidos pelos torcedores.


O clube havia pensado em paralisar o jogo aos 10 minutos, por um minuto, para uma espécie de segundo minuto de silêncio, mas a ideia não foi adiante durante reunião na Federação de Futebol do Rio.


As homenagens às vítimas do incêndio no Ninho do Urubu, que completa um ano em 8 de fevereiro, já estão sendo produzidas pela torcida do Flamengo ha alguns dias. Uma das mais emocionantes está localizada no muro em frente ao Maracanã, na Avenida Radial Oeste, que recebeu a pintura dos rostos de cada um dos dez atletas falecidos.


A ação foi organizada por grupos relacionados a torcida do Flamengo e deve ser concluída até o próximo sábado. A ação foi custeada por uma vaquinha somente entre integrantes dos grupos, sem qualquer financiamento por parte do Flamengo. Cerca de 350 pessoas se mobilizaram com o projeto.


— Percebemos, nessa discussão sobre os Garotos do Ninho, que há uma polarização muito ruim e as açoes acabam se perdendo. Eu ja fui criança um dia e tive o sonho de ser jogador e jogar no Maracanã. Era o sonho desses garotos e temos que celebrar a vida deles e das famílias. Estamos fazendo esse mural e chamamos um grafiteiro que é nosso amigo — conta Carlos Motta, um dos participantes da pintura.


Vale lembrar que o Flamengo não tem envolvimento com a pitura. A ideia de homenagear Athila Paixão, Arthur Vinícius, Bernardo Pisetta, Christian Esmério, Gedson Santos, Jorge Eduardo Santos, Pablo Henrique, Rykelmo de Souza Vianna, Samuel Thomas Rosa e Vitor Isaías, vítimas do incêndio, partiu dos torcedores.


— Vamos ter um jogo do Maracanã e queremos apresentar ao mural. Vai ser bem simbólico, foi uma coisa orgânica. As pessoas vem, tiram fotos e perguntam como querem participantes. Se você for rubro-negro, pode participar também. Isso é uma celebração da vida e dos sonhos dos garotos — completa conta Carlos Motta.


O trabalho teve duração de dois dias, com a única preocupação sendo a chuva que caiu no Rio de Janeiro durante a semana. Os desenhos foram feitos por Airá Ocrespo, o MC Grafiteiro, que é integrante de um dos primeiros grupos de grafite do estado, o Nação Crew. Já pintou importantes fachadas, como na exposição “Da Favela para o mundo”, em Londres.


— É um movimento muito importante. Nós estamos completando um ano de um fato que é uma tragédia para a nossa cidade. São dez jovens que morreram em um incêndio e a torcida não queria deixar isso cair no esquecimento. Eu quis abraçar a causa e propus fazer um memorial de grafite onde os próprios torcedores participassem do ato — conta o artista.


Quanto as homenagens relacionadas diretamente ao Flamengo, ainda há o estudo sobre quais ações serão feitas contra o Madureira, exatamente na data que o incêndio completará um ano, pela Taça Guanabara. É certo que uma arte com a frase "Nossos 10" será escrita na camisa dos jogadores que entrarão em campo. Também há previsão do dizer #GarotosDoNinho estar no uniforme.


A ideia é fazer silêncio até os 10 primeiros minutos, quando a música em homenagem às vítimas do Ninho do Urubu será cantada.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget