Clubes sem CT ficariam em hotéis para volta do Carioca

O GLOBO: Por Diogo Dantas

A Federação de Futebol do Rio, ao lado de Flamengo, Vasco e dos clubes cariocas de menor investimento, já traçou um plano de concentração permanente de jogadores e funcionários para finalizar o Campeonato Estadual em junho.

O GLOBO apurou que os protocolos adotados na Alemanha para o retorno das partidas foram usados como referência. E significam que atletas e todos os profissionais envolvidos nas partidas ficariam em regime de confinamento por até 15 dias.

O prazo é o máximo estipulado para que se completem as rodadas da Taça Rio e as finais. Alguns clubes só precisariam voltar para cumprir tabela em dois jogos. Outros podem jogar até seis. A ideia é que todos sejam testados e fiquem confinados em um hotel ou Centro de Treinamento.

Foto: Alexandre Vidal
No Rio, apenas Flamengo e Boavista possuem estrutura em seus CTs para fazer de hotelaria. Vasco e Botafogo, além dos demais clubes, ficariam em hotéis. A regra, portanto, é sair do treino para o hotel, do hotel para o treino. E do hotel para o estádio, do estádio para o hotel.

O detalhe é que, além de atletas, comissão técnica, diretoria e funcionários dos clubes, todos os profissionais envolvidos para que o futebol aconteça teriam que ficar confinados.

Nos clubes, isso quer dizer, além da comissão, motoristas, pessoal de limpeza, qualquer um que estiver no dia a dia ficará permanentemente na concentração após ser testado e não voltará para casa até o fim do torneio.

O mesmo vale para o pessoal dos hotéis que servirem de concentração. Não será possível haver rodízio de profissionais. Outro aspecto importante é o transporte. Terá que ser usado o mesmo ônibus, se for o caso, para ir e voltar de todas as partidas.

Os carros particulares dos atletas também são uma possibilidade, desde que eles não deem carona para ninguém envolvido no confinamento.

O problema disso tudo, na avaliação dos envolvidos, é o custo alto. Para o Flamengo, toda a logística já está organizada. O Vasco também garante estar pronto. Fluminense e Botafogo não concordam com o retorno nem dos treinamentos agora, então ficam de fora por enquanto. Os clubes menores serão os que vão mais sofrer.

Além dos testes encomendados pela Ferj para ceder às equipes, será necessário um investimento grande para colocar em prática um confinamento que para muitos não terá retorno esportivo nenhum, apenas financeiro, para finalizar a competição e receber os valores previstos em contrato.

No Rio, apenas Flamengo e Boavista possuem estrutura em seus CTs para fazer de hotelaria.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget