Confederação de Vôlei quer usar protocolo criado pelo Flamengo

COLUNA DO FLA: Por João Pedro Granette

Mesmo sem data prevista para o retorno das competições no Brasil, o Flamengo está tomando todas as medidas necessárias na volta aos treinos para proteger os funcionários e atletas do clube. A forma com que o Rubro-Negro está encarando a situação também inspira entidades de outros esportes.

Vendo todo o processo realizado pelo Flamengo durante o período da pandemia, a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) procurou o clube para usar o mesmo protocolo do Mais Querido como referência na volta de suas atividades.

Jorge Jesus, Márcio Tannure e Fabiano Bastos, do Flamengo - Foto: Divulgação
Responsável pela criação do protocolo interno e também do “Jogo Seguro”, da FERJ, Márcio Tannure participou de uma videoconferência com o CEO da CBV, Radamés Lattari, e com médicos das seleções masculinas e femininas, adultas e da base.

O chefe do departamento médico está trabalhando para que o esporte possa voltar a acontecer com segurança, e até mesmo uma visita técnica está sendo estudada para que Márcio Tannure ajude os atletas e os profissionais do vôlei brasileiro.

O trabalho de Márcio Tannure também foi reconhecido pelo prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella. Em entrevista coletiva, o político exaltou o empenho do médico do Flamengo na busca por segurança no esporte.

– Quero aplaudir de pé o doutor Tannure , a todos os clubes, porque realmente cuidaram dos seus atletas. Se todo setor puder fazer a mesma coisa, vamos ter uma tranquilidade enorme para retomar as atividades.

Dr. Márcio Tannure participou de videoconferência com o CEO da CBV Radamés Lattari e os médicos das seleções masculinas e femininas.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget