Flamengo segue otimista em negociação pela venda de Lincoln

UOL: Na mira do Lokomotiv Moscou, da Rússia, o atacante Lincoln pode deixar o Flamengo sem o brilho outrora imaginado. Destaque nas categorias de base, o jogador foi apontado como uma das promessas do clube, mas ainda não conseguiu emplacar uma boa sequência no profissional.

Até por conta das indefinições impostas pela pandemia do novo coronavírus, o clube russo inicialmente apenas procurou saber "as condições de negócio", mas há expectativa de que os contatos avancem a partir da próxima semana. Diante do atual cenário, uma venda não é considerada ruim, mesmo que por um valor abaixo da multa, que é de 45 milhões de euros (cerca de R$ 270 milhões).

Foto: Alexandre Vidal
Formado no Rubro-Negro, Lincoln é contemporâneo de Vinicius Júnior, de quem se tornou amigo. O atacante teve passagens pelas categorias inferiores da seleção brasileira e chegou a disputar o Sul-Americano Sub-20 no começo do ano passado, mas nunca conseguiu ser titular da equipe principal do Flamengo.

Ele chegou ao elenco profissional em 2017, ano que foi destaque no Mundial Sub-17. Na reta final da temporada, o jornal espanhol "AS" afirmou que o Atlético de Madrid ofereceu 10 milhões de euros (cerca de R$ 40 milhões na cotação da época) pelo jogador. Já o italiano "Tuttosport" colocou o atacante na mira da Juventus, citando também Inter de Milão, Real Madrid e Manchester City entre os interessados.

Em 2018, Lincoln ganhou mais espaço, atuando em 22 partidas. Ele ficou marcado por ter feito o gol de empate contra o Grêmio, na Arena do tricolor gaúcho, pelas quartas de final da Copa do Brasil.

Ano passado, a diretoria do Flamengo ameaçou apostar nele ao negociar Henrique Dourado e Uribe, deixando o jovem como opção imediata a Gabigol. Atrapalhado por leões, atuou em 17 partidas - uma delas a final do Mundial de Clubes. No clássico com o Botafogo, no Nilton Santos, pelo segundo turno do Campeonato Brasileiro, fez o gol da vitória nos minutos finais.

Lincoln nunca foi realmente a primeira opção a Gabigol. Quando o camisa 9 não jogava, Vitinho costumava ser o escolhido para formar a dupla de ataque com Bruno Henrique.

Na atual temporada, o atacante viu crescer a concorrência e esteve em campo apenas na vitória sobre a Portuguesa, pelo Campeonato Carioca. Além de Gabigol, Bruno Henrique e Vitinho, o técnico Jorge Jesus agora conta com Pedro, Michael e Pedro Rocha.

Uma venda não é considerada ruim, mesmo que por um valor abaixo da multa, que é de 45 milhões de euros.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget