Flamengo volta às atenções aos jogadores da Base

GLOBO ESPORTE: Se fazer presente mesmo que virtualmente. Assim tem sido o dia a dia do departamento de futebol de base do Flamengo. Enquanto os profissionais completaram dez dias de atividades normais no Ninho do Urubu, as categorias inferiores estão prestes a fechar o primeiro mês com uma rotina diária através das telas do computador e do telefone.

Com o fim das férias no dia 30 de abril, o Flamengo apresentou para todos os profissionais da categoria Sub-7 ao Sub-20 um cronograma de trabalhos com a participação dos atletas e familiares. São reuniões diárias através de um aplicativo com técnicos, gerentes, coordenadores, nutricionistas, pedagogos, psicológicos, preparadores físico e de goleiros, assessores de imprensa e assistentes sociais.

Foto: Divulgação
- Idealizamos um professo de home-office com os atletas baseado no home-schooling. Estruturamos essa ideia e iniciamos com uma grade fixa de atividades que atendem atletas e pais com todos os departamentos e área técnica que temos - explicou o coordenador técnico geral da base rubro-negra, Kadu Borges, em entrevista à FlaTV.

Os encontros cumprem programação como se fosse o cotidiano no centro de treinamento. Com o cumprimento grade escolar em andamento, apenas o Sub-20 está livre para atividades na parte da tarde. O Flamengo entende que todo esse trabalho é uma forma de acarinhar suas promessas e mantê-los ativos neste período de pandemia, mesmo que não exista sequer previsão para a voltar do futebol de base do país.

Também à FlaTV, o vice-presidente de base, Vitor Zanelli, ressaltou que mesmo nas férias houve acompanhamento dos jovens:

"Quando todos saíram de férias, receberam um dever de casa. Então, a base nunca parou de dar atenção aos seus atletas. O DM estava à disposição e a assistência social fez contato a todo momento"

Os profissionais das comissões técnicas têm inovado e tentado trabalhar fundamentos técnicos dos atletas em vídeos de partidas da última temporada. Desta maneira, jogadores e treinadores debatem erros e apontam soluções para quando o treinamento puder acontecer no gramado.

No cenário estadual, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) já cancelou competições de base. A CBF, por sua vez, tenta manter o calendário com a Copa do Brasil e o Brasileirão para o Sub-17 e o Sub-20. Enquanto a garotada faz o que é possível de casa, os profissionais assumiram parte da estrutura destinada para as categorias de base no campo 5.

As categorias inferiores estão prestes a fechar o primeiro mês com uma rotina diária através das telas do computador e do telefone.

Postar um comentário

[facebook]

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget